Portal NN1

Últimas

Arte e Cultura agitam o Aldeia Arapiraca Aldeia Arapiraca 2018 - Divulgação

Arte e Cultura agitam o Aldeia Arapiraca

Até o próximo dia 07 de Setembro, o SESC Arapiraca realiza a edição 2018 do Aldeia. Esse ano a programação conta com apresentações teatrais, música, narração de histórias e dança. Além da oficina de “Como existir em coletivo?”.

O Aldeia são mostras de arte e cultura, organizadas pelas unidades do Sesc em todo o Brasil, com o objetivo de estimular a produção e o consumo dos bens culturais. A mostra visa fortalecer os laços comunitários entre artistas, espectadores e produtores, fomentando e diversificando o panorama cultural brasileiro.

A abertura aconteceu a última sexta, 31, com a apresentação da banda arapiraquense Casa da Mata. Confira a programação completa até o dia 07.

Programação:

03/09 Segunda-feira

Encantado das Águas

Linete Matias – AL

Narração de Histórias/60 min/livre

10h na Biblioteca

Sinopse: “Encantados das Águas” é um espetáculo de narração de histórias que Linete Matias vem ouvindo desde criança, na esteira da porta de casa e que em 2013, pôde compartilhar por outras cidades ribeirinhas. Andando por Alagoas e Sergipe, seguiu o curso do rio, contando e ouvindo histórias de Mero, Nego D'água, Mãe D'água e fogo corredor. Apresenta um repertório de canções, versos e contos num passeio rio abaixo, rio acima.

Por um Triz

Cia Teatro da Meia-Noite – AL

Teatro/40 min/10 anos

20h no Teatro Hermeto Pascoal

Sinopse: Por um triz conta a história de uma atriz que está em conflito sobre continuar persistindo na sua profissão, fazendo uma viagem interior, revisitando suas memórias, numa autorreflexão sobre seu lugar enquanto artista, e de sua própria existência, questionando o sentido de SER e ESTAR no mundo.

04/09 Terça-feira

Bichos Cantos e Encantos

Toni Edson – AL

Narração de Histórias/50 min/livre

10h na Biblioteca

Sinopse: Os bichos guardam mistérios que revelam muito sobre nós mesmos... E guardam num canto tão bonito de nosso coração, que só podemos nos encantar com seus falares, sons, movimentos e cantos. Bichos, Canto, e Encantos reúne histórias da tradição oral de povos indígenas e povos africanos.

Outsiders

Código 8 Coletivo – AL

Dança/40 min/livre

20h no Teatro Hermeto Pascoal

Sinopse: OutSiders busca tecnicamente aproximar-se de movimentos desviantes dos comportamentos padrões idealizados pelos seres humanos, pela estereotipia autista; uma pesquisa onde o corpo dito normal também é portador da mesma. Outsiders é um desvio secreto, uma estereotipia organizada em cena.

05/09 Quarta-feira

Segunda Pele

Coletivo Lugar Comum – PE

Dança/70 min/16 anos

20h no Teatro Hermeto Pascoal

Sinopse: Quantas peles habitam nosso corpo? Pelo, casca, casa, cidade, olhar, pudor, prazer, cortes, avessos, toques, sorrisos, sons, leite, vento, chuva, memórias. O espetáculo Segunda Pele leva para cena corpos em troca de peles, em transformação, em desnudamentos. Movimentando entendimentos sobre a diversidade de corpos, pelas infinitas possibilidades do ser, e por tudo que ainda precisa ser discutido sobre padrões vigentes em nossa sociedade. Peles que escamam ao longo da cena, revelando histórias, corpos e experiências de vida das quatro dançarinas do elenco. Criado em 2012, o espetáculo foi recriado em 2016, com nova pele,

Novas vestes e novos desnudamentos em cena, ampliando o mergulho experimentado na montagem anterior.

06/09 Quinta-feira

As Mulheres do Aluá

O Imagiário – RO

Teatro/60 min/14 anos

20h no Teatro Hermeto Pascoal

Sinopse: Mulheres de diferentes épocas que foram condenadas, num período em que o pensamento- homem é que determinava a condição de cada uma delas. Com histórias marcadas pelas violências e pelas dificuldades enfrentadas em um ambiente hostil e opressor do passado na

Amazônia. Uma investigação cênica que coloca em foco a relação de gênero e o universo feminino. Quem são essas mulheres?

 07/09 Sexta-feira

Vivência com grupo de tradição

Cultura Popular/60 min/livre

19h

AÇÕES FORMATIVAS

06/09 Quinta-feira

Pensamento Giratório “Como existir em coletivo?”

Coletivo Lugar Comum – PE

18h no Sesc Arapiraca

Ementa: Vivemos em tempos incertos, onde a única certeza parece ser a crise. Também no campo da arte as formas de categorizar e criar as obras são cada vez mais desafiadas por maneiras que borram fronteiras, misturam suportes e descartam convenções. Tudo isso pode gerar uma sensação incômoda pela falência dos critérios de compreensão ainda vigentes, mas também representa uma imensa potência no sentido de ampliar o alcance e o escopo do que é entendido como arte e como vivenciamos seus processos e organizações. 

 

Informações e inscrições para a oficina: 3482-2400 / 3482-2402 

 

SESC Arapiraca: R. Manoel Francisco Cazuza, s/n - Santa Edwiges, Arapiraca - AL

 

Taísa Bibi, com Assessoria

Compartilhe essa notícia
  • whatsapp

Últimas