Portal NN1

Últimas

ASA 66 anos: Nelson Filho relembra título histórico de 2000 Nelson Filho relembra o maior momento do clube em seus 66 anos (Foto: Taisa Bibi)

ASA 66 anos: Nelson Filho relembra título histórico de 2000

Há 42 anos, a locução esportiva arapiraquense tem uma referência: Nelson Filho, 60 anos, narrador da rádio Novo Nordeste FM e torcedor efusivo da aniversariante do dia – a Agremiação Sportiva Arapiraquense. Em 41 anos narrando as partidas do alvi-inegro do agreste, Nélson aprendeu a transmitir a paixão pelo clube nos microfones da rádio.

Para grande parte da torcida, o maior momento da história do clube é o título de campeão alagoano do ano 2000. E lá estava Nélson Filho, nos microfones da Novo Nordeste 570 AM, em misto de torcida e narração, num momento histórico lembrado por 10 em cada 10 torcedores. O radialista que, além das jornadas esportivas da NN ,apresenta o Comando Geral, das 5 às 8h da manhã, falou ao portal NN1 sobre esse momento histórico, ainda muito vivo na memória do torcedor.

“Não é fácil para um clube do interior, o CSA tinha uma excelente equipe e em Arapiraca [que o CSA venceu por 3x1] e eu acabei até discutindo com um dirigente deles ao vivo”, relembra. O episódio foi com Euclides Melo, então diretor azulino, que reclamou da segurança durante a partida.

Nélson recorda que a viagem para Maceió, no jogo da volta, foi acompanhada por 12 homens da Polícia Militar, por conta do incidente ocorrido na semana anterior. “Coisas do futebol”, ele diz, já habituado a situações semelhantes no futebol, no ASA e em outras equipes.

“Perdemos em casa por 3x1, mas a equipe era boa e viajou confiante para Maceió. E realmente foi o que aconteceu, o ASA fez um jogo com inteligência e venceu pelo placar de 2x1. A torcida do CSA não acreditava no que estava vendo, durante a semana diretoria e torcida já comemoravam o título, e o ASA pegou eles de surpresa”, diz.

A vitória do Fantasma forçou uma 3ª partida, também no Estádio Rei Pelé, onde o CSA também jogaria por um empate. Mais uma vez, a equipe arapiraquense iria à capital com a necessidade da vitória. E com a narração emocionante do narrador explosão do Nordeste, o ASA, novamente, vence a partida pelo placar de 1x0 e em pleno Rei Pelé lotado pela imensa torcida azulina, comemora o título alagoano de 2000, o primeiro de sua história, conquistado dentro de campo – o anterior, em 1953, aconteceu fora das quatro linhas, em decisão da Federação Alagoana de Futebol.

O título de 2000, para a maioria dos torcedores, marca a mudança de patamar do ASA, de clube do interior para um dos grandes do futebol de Alagoas. E a história recente mostra que a torcida tem razão.

 

Luciano Amorim

Compartilhe essa notícia
  • whatsapp

Últimas