Portal NN1

Últimas

Em sabatina na NN, Flávio Moreno defende castração química para estupradores Penúltimo entrevistado da sabatina NN foi o candidato Flavio Moreno (PSL)

Em sabatina na NN, Flávio Moreno defende castração química para estupradores

O candidato do PSL ao senado, Flávio Moreno, foi o entrevistado desta quarta-feira (19/09) da série de sabatinas promovida pela rádio Novo Nordeste FM. Moreno falou sobre suas propostas para a educação e segurança pública e defendeu os pontos de vista do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) em temas polêmicos a respeito de mulheres e quilombolas.

Moreno respondeu sobre a proposta do presidenciável Jair Bolsonaro sobre a castração química para condenados por estupro. “Temos um sistema de investigação falho. Hoje de cada 10 crimes, 7 não são investigados. Se um estuprador cometeu 10 estupros, 7 nunca serão descobertos, o que garante a impunidade. Com o sistema de progressão de pena, ele pega 20 anos de cadeia, mas em 5 já vai estar nas ruas de novo. Sou o candidato de Bolsonaro, por isso defendo que esse estuprador seja condenado e castrado assim que haja a progressão de pena”, afirmou.

Questionado sobre deixar a carreira na Polícia Federal, uma das mais respeitadas do país, para entrar na política, uma das mais desprestigiadas funções, Moreno afirmou que se sente revoltado com os políticos atuais. “Eu estou igualmente como o povo, cansado da forma como se faz política atualmente. Sou cidadão, trabalho desde os 13 anos, vendia biscoito na feira, progredi por meu próprio esforço e meus estudos. Quero um país melhor e tenho direito a isso”, ressaltou o candidato.

Flávio teve que se posicionar ainda sobre as polêmicas declarações de Jair Bolsonaro que afirmou que mulheres devem ganhar menos porque engravidam. Em outro episódio, o presidenciável afirmou que quilombolas não serviam “nem para procriar”, citando o peso de um deles em arroba (medida usada para pesar bois) e ainda sobre uma declaração do general Hamilton Mourão, vice de Bolsonaro, que afirmou em uma palestra que uma família sem homens, só com mãe e avó, é “uma fábrica de desajustados”.

Em defesa do presidenciável, Moreno afirmou que todas essas declarações são apresentadas ao público fora do contexto e que quando analisadas, corretamente, não dizem, exatamente, o que parece. “São declarações fora do contexto, nosso candidato defende exatamente o contrário, queremos unir o país, somos os candidatos da família, do conservadorismo, da direita brasileira”, finalizou.

A série da rádio Novo Nordeste se encerra nesta quinta-feira (20/09) com o candidato ao senado pelo Partido Patriotas, Sérgio Cabral. As entrevistas começam sempre às 8h com apresentação de José Rocha e participaçôes de Luciano Amorim e Gilberto Júnior.

 

Da redação

Compartilhe essa notícia
  • whatsapp

Últimas