24.7 C
Arapiraca
Sexta-feira, 21 Junho, 2024

Alagoano que desapareceu junto com amigo em viagem de ônibus teria assediado passageira

A Polícia Civil, por meio da Seção Antissequestro da DRACCO, sob a coordenação do delegado João Marcello Almeida, atualizou nesta sexta-feira (07), sobre o caso do desaparecimento de dois alagoanos que viajavam de ônibus do Paraná para Alagoas em maio deste ano. Um deles teria importunado uma passageira, sendo obrigado a descer do veículo, e seu amigo, outro alagoano, o acompanhou.

No dia 08 de maio, os dois indivíduos embarcaram em um ônibus da empresa Catedral na cidade de Cascavel, Paraná, com destino a Maceió, Alagoas. Às 20h do mesmo dia, fizeram uma troca de ônibus em São Paulo, continuando a viagem rumo à capital alagoana.

O último contato de familiares de um dos desaparecidos ocorreu logo após a partida do ônibus da rodoviária de São Paulo. Os familiares do outro relatam que a última comunicação foi na tarde do dia seguinte, quando ele informou que o ônibus havia feito uma parada e seguido viagem sem eles.

Após investigações, a Polícia Civil de Alagoas constatou que, durante uma parada em uma churrascaria em São Gonçalo do Sapucaí, Minas Gerais, na madrugada de 09 de maio, uma passageira relatou ao motorista que estava sendo importunada sexualmente por um passageiro ao seu lado.

Esse incidente gerou uma comoção entre os passageiros, resultando na saída do suposto agressor e de seu amigo do local, deixando suas bagagens de mão no ônibus. O motorista do ônibus relatou que aguardou por cerca de 45 minutos o retorno da dupla, mas como não voltaram, teve que seguir viagem sem eles.

A dupla envolvida no incidente é a mesma que está desaparecida, e que um dos desaparecidos é o suspeito da importunação sexual.