quarta-feira, 23 junho, 2021
InícioAlagoasAlagoas participa da semana nacional da Campanha Desaparecidos

Alagoas participa da semana nacional da Campanha Desaparecidos

Em Arapiraca, a mobilização acontecerá no Instituto Médico Legal (IML), localizado na Av. Gov. Lamenha Filho, Bairro Jardim Tropical

Na próxima segunda-feira (14/06), a Perícia Oficial do Estado de Alagoas realizará a abertura oficial da semana nacional da Campanha Desaparecidos. O projeto do Sistema Único de Segurança Pública (Susp) do Ministério da Justiça, pretende fazer uma grande mobilização para coletar o DNA de familiares de pessoas desaparecidas para inserir na Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos (RIBPG). 

O mutirão acontecerá entre os dias 14 a 18 de junho (14/06 à 18/06) em todos os estados do Brasil, que integram a RIBPG. Em Alagoas, a abertura acontecerá às 09 horas, simultaneamente nos dois pontos de coleta de DNA do estado, e o atendimento às famílias interessadas em doar o material genético se estenderá até as 17 horas. 

Em Maceió, o ponto de coleta será no Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima, na Avenida Luiz Avelino Pereira, bairro do Tabuleiro dos Martins. Já em Arapiraca, a mobilização acontecerá no Instituto Médico Legal Médico Legista Edvaldo Castro Alves, localizado na Av. Gov. Lamenha Filho, Bairro Jardim Tropical. 

Para se fazer a coleta, a família do desaparecido precisa apenas apresentar o boletim de ocorrência policial que oficializou o caso. Mas, caso ela não tenha feito o boletim, especialmente na semana nacional de Coleta de DNA, a Policia Civil de Alagoas, parceira do projeto, disponibilizará equipes para registro do BO nos pontos de coleta. 

De acordo com a chefe do Laboratório de Genética Forense do Instituto de Criminalística de Alagoas, a perita criminal Rosana Coutinho, o procedimento para a coleta é rápido, indolor e não-invasivo. O material coletado será enviado para o Laboratório que será responsável por processar as amostras e inserir os perfis genéticos no banco de dados estadual.  

Após serem inseridos, esses perfis serão confrontados com o banco de Alagoas, e depois com os demais bancos dos outros estados que compõem a rede integrada. Esses bancos são formados por perfis genéticos de cadáveres e ossadas não identificadas que são recolhidos pelos IMLs de todo o país.  

Atualmente, o procedimento de exame de DNA só é feito, quando uma família reclama um cadáver ou ossada encontrada, ou seja, o perfil genético é apenas comparado com o dessa família. A partir de agora, o laboratório irá realizar buscas em nível nacional, em todo os bancos da rede integrada, que em breve ainda contará com o DNA de pessoas desmemoriadas que se encontram em hospitais e abrigos. 

A campanha Desaparecidos foi lançada no último dia 25 de maio (25/05), dia internacional da criança desaparecida, mas, ela visa identificar qualquer pessoa desaparecida, independentemente da idade. A flor miosótis, também conhecida como “não me esqueças”, foi escolhida como símbolo da campanha, reforçando que cada uma dessas pessoas desaparecidas, jamais será esquecida.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS