17/04/2019 às 16h35min - Atualizada em 17/04/2019 às 16h35min

Ambiente de trabalho ou campo de tortura?

Somos humanos, e assim sendo, não é possível vivermos num ambiente cada vez mais robotizado, como se fôssemos seres sem alma

José Rocha
Reprodução Internet
Em maio deste ano, haverá um encontro entre empregadores da área de saúde para discutir medidas de combate a um problema silencioso, mas que vem afetando a vida de muita gente que trabalha nesse setor: são os transtornos mentais relacionados ao trabalho. Para se ter uma ideia, apenas em 2017, o Brasil registrou mais de 9 mil afastamentos previdenciários por doenças mentais e comportamentais.

O objetivo do encontro é identificar as causas de adoecimento nos profissionais do setor de saúde, os tipos de doenças mais comuns que vem vitimando os trabalhadores e se as empresas estão realizando ações para coibir esse tipo de dano no ambiente de trabalho.

Jornadas exaustivas, pressões pelo cumprimento de metas e um ambiente laboral com condições inadequadas são fatores que podem levar o trabalhador à ansiedade, depressão, síndrome do pânico e outras doenças.

A audiência para discutir o assunto está marcada para acontecer no dia 9 de maio, na sede do Ministério Público do Trabalho em Maceió.

Em março deste ano, um técnico de enfermagem tirou a própria vida em um hospital de Coruripe e, segundo informações publicadas pela imprensa, teria deixado uma carta com os motivos do suicídio. O MPT instaurou procedimento para apurar o que teria motivado o ato do profissional. Espera-se a conclusão dessa investigação.

Em cinco anos - de 2012 a 2017 -, Alagoas registrou 705 afastamentos do trabalho por doenças mentais e comportamentais. Em todo o país, segundo dados do Anuário Estatístico da Previdência Social, cerca de 13 mil trabalhadores vítimas de transtornos mentais e comportamentais foram aposentados por invalidez e no mesmo ano, cerca de 169 mil auxílios-doença foram concedidos.

Não somente no setor de saúde, mas em tantos outros, muitos ambientes de trabalhos estão se tornando cada vez mais insuportáveis. As vezes ambientes lindíssimos, do ponto de vista arquitetônico, aparentemente confortáveis, tudo climatizado, no entanto infestados de pressões psicológicas, um verdadeiro clima de guerra, onde a cordialidade, o sorriso e o bem-estar, são meros componentes apenas para disfarçar um ambiente hostil e carregado de stress onde as pessoas adoecem a cada dia enveredando no caminho da depressão.

Somos humanos, e assim sendo, não é possível vivermos num ambiente cada vez mais robotizado, como se fôssemos seres sem alma, onde as metas tem que ser batidas mesmo sendo impossível do ponto de vista humano. Temos limites, e quando estes são extrapolados, o resultado é o que se vê: insônia, depressão, ansiedade e suicídio.
Relacionadas »
Comentários »