22/04/2019 às 17h48min - Atualizada em 22/04/2019 às 17h48min

A Gangorra Mercantil

O Sobe e Desce das Ações e Perspectivas

Erik Bispo
NN1
Hoje o stress está cada vez mais presente em investidores e empreendedores. Foi-se o tempo em que se aplicava dinheiro em investimentos bancários e se ficava “de boas”.
 
Há a exceção (claro), dos pouquíssimos que suprem suas necessidades plenamente, rigidamente escolhidas, e investem o excesso para ficar guardado pelo mero ato de poupar.
 
O especulador da bolsa de valores já vivia um stress maior do que outrem, nem tanto antes pela perca de dinheiro.
Em sua maioria por ganhar menos, o que para ele era a mesma coisa.
 
Hoje, tanto pior quase quanto, vive o investidor da produção: Dirigentes lojistas, industriais, agros, de serviços... Aquele que realmente trabalha por tradição empresarial ou familiar e que realmente gera empregos.
 
A berlinda do investidor produtivo está agora mais do que nunca inserida no vai-vem das declarações políticas
No momento certo de abrir um novo estabelecimento, “se a perspectiva for de baixa... invisto? Aposto na melhora futura para depois sair na frente?”
 
É... o país todo está nessa gangorra mercantil.
Os trabalhadores com seus direitos inseguros.
Os investidores tradicionais tendo que virar jogadores e com medo de futura falência.
Os especuladores à beira de um ataque de nervos.
 
Mas... urge priorizar os trabalhadores.
Se com fórmula legal ou econômica?
Que se mescle as duas para que o investimento produtivo surja!
 
Até o próximo texto!
Relacionadas »
Comentários »