01/08/2019 às 17h26min - Atualizada em 01/08/2019 às 17h26min

Transplante Renal, Microbiota e Anemia em crianças

Especialistas abordam problemas relativos às suas especialidades

André Pepes

NN1
Em entrevista ao Saúde em Foco nessa semana, podemos destacar as presenças dos profissionais Indalécio Magalhães (Nefrologista); a farmacêutica Liziane Cavalcante, da Fórmula farmácia de Manipulação e do Dr. Sandro Lins Machado (Pediatra).

Na entrevista do Dr. Indalécio Magalhães sobre transplante renal, o médico relembrou que há 55 anos era realizado o primeiro transplante renal no Brasil e comemorou os 20 anos de transplante em Arapiraca e destacou o hospital CHAMA (Centro Hospitalar Manoel André) como o maior transplantador do estado de Alagoas, com aproximadamente 240 pacientes transplantados ao longo desses 20 anos.

Falou ainda que o primeiro paciente transplantado em Arapiraca, o Sr. Pedro Antônio dos Santos ainda é acompanhado pelo pelo NEPHRON - Núcleo de Hemodiálise dessa unidade hospitalar tão relevante. Enfatizou a importância do transplante para reabilitar o paciente às suas atividades normais e salientou que os transplantes podem ser realizados inter vivos (quando o doador faz a doação ainda em vida para o receptor), e através de “captação” feita através de cadáver.

Informou ainda que é importante as pessoas expressarem a sua vontade à seus familiares, que são doadores e que há milhares de pessoas no mundo que dependem de um doador.

Já a farmacêutica Liziane Cavalcante, da Fórmula Farmácia de Manipulação, destacou o equilíbrio da “Microbiota intestinal (antigamente chamada de flora intestinal) que consiste em um complexo de espécies de microrganismos que vivem no trato digestivo dos animais e é o maior reservatório de microrganismos, através do consumo de probióticos, dos prebióticos e dos simbióticos". Liziane continuou explicando as diferenças entre os três, “Probiótico é um suplemento alimentar microbiano vivo que afeta de forma benéfica o animal hospedeiro por meio de melhoria no balanço microbiano intestinal. Os prébióticos são ingredientes nutricionais, não digeríveis, que afetam beneficamente o hospedeiro estimulando seletivamente o crescimento e a atividade de uma ou mais bactérias benéficas do cólon, melhorando a saúde do seu hospedeiro. Os simbióticos é a associação entre probióticos e prebióticos e que a  Fórmula, Farmácia de Manipulação, possui várias apresentações de Pro e Prébióticos e que o paciente deve procurar o seu prescritor (Médico) para fazer o melhor uso dos mesmos".

O pediatra Sandro Lins Machado, chamou atenção à recorrência da “anemia em crianças”, pôs em destaque o fato que quando criança, caso ela não tenha acesso à uma boa dieta rica em ferro pode ter redução de até 20% no QI (Quociente de Inteligência), afetando até mesmo o desenvolvimento intelectual de uma nação inteira.

Frisou ainda que dentre os tipos de anemia, as quais, anemia ferropriva, anemia megaloblástica, anemia perniciosa, anemia hemolítica e anemia falciforme (essa última, além de ser hereditária tem como principal característica a alteração no formato dos glóbulos vermelhos, que se parecem com uma foice, justificando seu nome).

Referente à esta última, o médico observou, que devido à sua forma, essas células do sangue se rompem com maior facilidade, o que acaba por causar a anemia. No caso de bebês e crianças, os sintomas geralmente aparecem a partir dos seis meses de vida. Entre os sinais mais comuns estão as dores em ossos e articulações. Frio, desidratação e infecções, como pneumonias e meningites, podem potencializá-las.

Os exames capazes de identificar a condição são o teste do pezinho e a eletroforese de hemoglobina, a proteína do sangue. Crianças portadoras da doença deverão ter acompanhamento de uma equipe especializada formada por pediatras, enfermeiros, nutricionistas e até dentistas. Quanto mais cedo a anemia falciforme for descoberta, mais efetivas serão as medidas preventivas.
 

Relacionadas »
Comentários »