06/08/2019 às 21h00min - Atualizada em 06/08/2019 às 21h00min

Demissões na Equatorial: um caminho sem volta

Cabe aos demitidos, ou aqueles que aderiram ao PDV, utilizarem bem a grana recebida e partirem pra outra

José Rocha

A Ceal que virou Eletrobrás Alagoas e agora se transformou na Equatorial, ao longo da sua história nunca correspondeu com a expectativa dos alagoanos no tocante a eficiência de seus serviços prestados.

Quando Ceal, a exemplo da grande maioria das empresas públicas, se tornou um enorme cabide de empregos. Teve sucessivas gestões desastrosas, com isso veio a acomodação da maioria de seus funcionários e o resultado não poderia ser outro: sucateamento, péssima assistência aos seu usuários e prejuízo para o estado.

Finalmente veio a privatização. Agora estamos na era Equatorial e é claro que não se esperava apenas a mudança de nome, mas sobretudo mudança na maneira de gerir e isso passa por diversos detalhes, inclusive demissões.

Evidente que a categoria dos urbanitários não concorda com isso, e por esta razão, já fez uma mobilização em frente a sede da empresa e está fazendo um trabalho junto à Assembleia Legislativa para discutir essa questão. Mas tudo faz crer, ser este um caminho sem volta, afinal agora trata-se de uma empresa privada, onde as decisões não mais dependem de políticos que ao longo da nossa história sempre demonstraram incompetência no ato de gerir. Salve raríssimas exceções.

Por outro lado, a Equatorial informou que a empresa foi privatizada, herdando uma dívida de mais de R$ 1,8 bilhão, com sucessivos prejuízos e uma prestação de serviço precária. A empresa informa em nota que neste momento, encontra-se em processo de reestruturação e realizou o Programa de Demissão Voluntária, onde os que julgaram ser o momento, aderiram ao PDV. Informa ainda que o quadro de colaboradores da distribuidora está sendo adequado ao modelo de gestão do Grupo Equatorial Energia. 

É de se lamentar o grande número de demissões, mas isso certamente já era esperado por todos. Cabe aos demitidos, ou aqueles que aderiram ao PDV, utilizarem bem a grana recebida e partirem para outra. Claro que não é tão simples assim, mas não dá para acreditar na reversão deste quadro.

Quanto a Equatorial, cabe a esta empresa dizer pra que veio, ou seja, investir e oferecer um serviço eficiente, que aliás nunca foi oferecido pelas suas antecessoras.
 

Relacionadas »
Comentários »