14/08/2019 às 17h55min - Atualizada em 14/08/2019 às 17h55min

Na educação, confundem mobilização com paralisação

A recomendação do sindicato dos servidores da educação é que não haja aula neste dia

José Rocha

Reprodução Internet
Nesta terça dia 13, as centrais sindicais municipais, estaduais e federais estão realizando em Maceió mais um ato, dessa vez em frente ao Cepa. Além das pautas nacionais como a Reforma da Previdência e o corte na educação, os sindicatos vão protestar contra a falta de diálogo principalmente com o governo estadual, no que diz respeito ao reajuste da data-base dos servidores públicos.

Vários sindicatos estão participando do ato, entre eles o Sinteal. A recomendação do sindicato dos servidores da educação é que não haja aula neste dia.

Temos que reconhecer dois pontos em meio a tudo isso: o primeiro é que os servidores da educação tem razões de cobrarem melhorias neste setor porque os cortes na educação são terríveis, o que tem inviabilizado todo processo educacional da rede pública. No tocante a questão salarial o governo no estado por exemplo, nem se quer recebeu a categoria para discutir o assunto, apesar da data-base ser no mês de maio.

O outro ponto é o seguinte: essas paralisações significam também mais um dia sem aula em nossas escolas públicas. Porque os nossos gestores públicos, sejam de quaisquer esferas, a tempo que não se incomodam mais com isso e portanto, esse tipo de protesto não tem gerado muito efeito positivo.

Com exceção daqueles servidores que vão as ruas, a minoria diga-se de passagem, para os outros, somente mais um dia de folga. Para os alunos, com raríssima exceção, uma verdadeira festa ao saberem que trata-se de mais um dia sem aula.

Claro que muitos deles ainda não sabem, até por falta de experiência de vida, que um dia de aula a menos na carreira escolar é uma dificuldade a mais no futuro profissional de cada um. A grande maioria ainda é imatura para compreender que cada aula é um tijolinho importante na construção de uma sociedade evoluída.

Enquanto isso, muitos que já atingiram a maturidade, infelizmente pouco tem contribuído pra estimular e fazer crescer a nossa educação, a propósito, confundem um dia de mobilização com um dia apenas de paralisação.

Relacionadas »
Comentários »