22/10/2019 às 11h56min - Atualizada em 22/10/2019 às 11h56min

Milhares de jovens estão com o ano letivo comprometido

De acordo com os manifestantes, os motoristas não recebem seus salários há mais de 6 meses

José Rocha
Reprodução Internet
Esta semana vários alunos de escolas estaduais aqui de Arapiraca juntaram-se a outros de uma escola municipal de Traipu para cobrarem o pagamento dos salários dos motoristas de ônibus escolares. Eles carregavam faixas, cartazes e soltavam gritos de ordem, pelas as ruas do centro de nossa cidade.

De acordo com os manifestantes, os motoristas não recebem seus salários há mais de 6 meses e aí a galera botou a boca no trombone para mostrar pra todo mundo que a situação tá se tornando insuportável e eles esperam uma resposta decente, porque também segundo eles, o governo do estado comprou 5 micro-ônibus e mandou aqui para Arapiraca só para iludir a sociedade. Dinheiro para comprar os micro-ônibus tem, mas para pagar os motoristas não tem. É isso que os estudantes não conseguem entender.

Os problemas com transporte escolar não tem afetado somente os estudantes de Arapiraca e Traipu, mas também, alunos das cidades de Palmeira dos Índios, Taquarana, Belém, Igaci, Maribondo e Estrela de Alagoas, que dependem desses veículos para chegarem em suas escolas.

Não é a primeira vez que acontece esse tipo de protesto. No último dia 23 de agosto, alunos da rede estadual em Palmeira dos Índios também realizaram um grande protesto pela cidade, pelo mesmo motivo.

Vale dizer que o transporte escolar é um direito dos alunos e consequentemente uma obrigação do estado. Sem pagar os motoristas, claro que eles não vão continuar trabalhando. Imagine a situação desse pessoal: seis meses sem receber.

Evidente que o prejuízo reflete na educação como um todo. Em algumas escolas do estado, os professores nem estão dando aulas por falta de alunos e as vezes quando aparecem alguns o número é tão pequeno que desmotiva tanto os estudantes como os próprios professores.

Dois mil e dezenove está acabando e como fica o ano letivo para a nossa juventude que depende dos ônibus para estudar?
Relacionadas »
Comentários »