28/10/2019 às 14h38min - Atualizada em 28/10/2019 às 14h38min

Com quantas fake news se faz um governo?

Fatos recentes mostram o quanto o compromisso com a verdade tem faltado nas pautas de reunião da equipe do planalto

Thiago Abel Pantaleão

Reprodução Internet

Tem sido difícil acompanhar as declarações públicas do atual governo federal, a turma que tem gerenciado o país desde o início de 2019 deixaria o menino Pinóquio alcançar a lua com seu nariz que cresce a cada mentira contada, as fakes tem sido o caminho mais utilizado pelo governo e seus ministros para gerenciar crises graves e até situações rotineiras.

Do presidente da república, que já espalhou mais de 400 declarações falsas ou equivocadas segundo a plataforma. Aos fatos, aos ministros, passando pelos deputados da base aliada e chegando até mesmo a imprensa oficial do governo a reprodução de ideias equivocadas parece ser a lição de casa da equipe bolsonarista.

Na educação, o chefe da pasta Abraham Weintraub chegou a gravar um vídeo simulando a coreografia de dançando na chuva para ironizar as fakes news produzidas contra o governo. E pensando bem cairia como uma luva fazer um também sobre as desinformações do atual governo, mas creio que precisaria de uma super tenda que conseguissem nos livrar da tempestade que seria.

Fatos recentes mostram o quanto o compromisso com a verdade tem faltado nas pautas de reunião da equipe do planalto. 

Primeiro o ministro do meio ambiente Ricardo Sales atribuiu ao Greennpeacce o vazamento de óleo que tem machado o litoral nordestino e evidencia ainda mais a incapacidade do governo de lidar com problemas ambientais.

Em uma viajem pelos países asiáticos, o presidente Bolsonaro aproveitou as horas de folga para alimentar as teorias da conspiração em torno de si ao divulgar em suas redes sociais um vídeo vulgarmente falso, e posteriormente reconhecido como fake, pela deputada federal Bia Kicis do PSL do DF que alertava sobre uma possível relação do ex-presidente Lula com as FARC, organização criminosa que atua na américa do sul.

De fake em fake o governo vai perdendo o pouco que lhe resta de credibilidade e de respeito diante de instituições e da opinião pública. É difícil combater a desinformação em sala de aula, nos veículos de imprensa e até no cotidiano que tem nos feito tanto mal.

Uma realidade cada dia mais tensa tem se desenhado em nosso pais, a verdade não é só manipulada mas também deturpada ideologicamente para nutrir narrativas diversas por mais absurdas que sejam e no final de tudo, quem perde somos nós, que precisamos da informação com qualidade e que dependemos muito dela para organizarmos nossas vidas.

Relacionadas »
Comentários »