06/12/2019 às 08h07min - Atualizada em 06/12/2019 às 08h07min

O imortal Hulk

Homem, Monstro...ou ambos?

César de Aquino
Reprodução Internet
Primeiro sabemos que o Hulk é um dos personagens mais queridos e antigos da Marvel Comics. Seu histórico de sagas memoráveis é complexo. Temos algumas como: "Planeta Hulk", "Hulk contra o mundo", "A Encruzilhada", "O Retorno do Hulk cinza" entre outras tantas.

Aqui o roteirista, Al Ewing, trás de volta a pergunta que foi feita na primeira edição do personagem nos anos 60, “homem, monstro...ou ambos?". A saga tem o brasileiro Joe Bennett com seu traço inconfundível que também é muito reconhecido na indústria dos quadrinhos.

Os eventos que se passam nessa serie são pós-guerra civil II, onde o Hulk é dado como morto após ser atingido por umas flechas especiais do gavião arqueiro, o Hulk está vagando pelo interior dos Estados Unidos, e sua transformação só ocorre quando o sol se põe.

A saga tem uma pegada totalmente diferente de tudo que foi feito com a gigante esmeralda com o passar do tempo. Retornando a ideia de terror que o personagem tinha no início de suas histórias. A primeira edição tem como premissa o Hulk se envolvendo em casos pequenos e se tonando uma lenda local. Ewing não economiza na violência dos homens e até do Hulk mostrando como a criatura é perigosa e assustadora, usando as vezes até de tortura para castigar os criminosos.

E quando eu disse que o desenhista Joe Bennett é reconhecido é a mais pura verdade, o cara dá a criatura um aspecto ameaçador e psicótico, seus desenhos são realmente incríveis, Bennett merece mesmo todas as congratulações! Essa saga concorreu ao prêmio Eisner ano passado de melhor série. Vale muito a pena conferir!
Relacionadas »
Comentários »