19/03/2020 às 09h49min - Atualizada em 19/03/2020 às 09h49min

O impacto da pandemia do coronavírus no imobiliário

População, políticos, autoridades monetárias, empresas e investidores com os nervos à flor da pele

Michelle Rodrigues
Foto: Reprodução Internet
O cisne negro do coronavírus começou a cantar na China e, rapidamente, fez-se ouvir por todo o mundo, deixando a população, políticos, autoridades monetárias, empresas e investidores com os nervos à flor da pele. As projeções macroeconomicas e financeiras internacionais são de alerta, com uma iminente recessão equivalente à da crise de 2008 no topo das prioridades internacionais, caso a pandemia do Covid-19 e o pânico continuem a alastrar-se.

E o imobiliário, que nos últimos anos viveu em Portugal tempos de glória, também já está a sentir os efeitos do contágio? Como é que se pode ver afetado e proteger-se da pandemia declarada pela Organização Mundial de Saúde? Já se sente o efeito do contágio do coronavírus no imobiliário? 

O setor não tem ainda dados concretos e mensuráveis do efeito que o coronavírus já está a ter no mercado, mas uma coisa é certa, o seu efeito já se está a sentir, desde logo com o cancelamento de todas as reuniões, aglomerados ou ajuntamentos de pessoas, conferências, vigorando já em muitas empresas a filosofia do teletrabalho. 

O impacto do Covid-19 está causando um grade estrago em toda a economia, e tememos por tudo isso ainda não ter alcançado o pico. O mercado imobiliário ia de vento em polpa desde meados de 2019 a curva de crescimento andava muito bem, mesmo diante de algumas dificuldades encontradas pelo caminho, frise-se, algo natural e inevitável, mas havia grandes resultados positivos. 

Bom, agora diante dessa pandemia, só nos resta aguardar e nos precaver para quando tudo isso acabar, ou ao menos amenizar, estejamos prontos para voltar com o crescimento que por hora está sendo interrompido em meio a força do Covid-19.
Relacionadas »
Comentários »