sexta-feira, 5 março, 2021
Início Brasil Em postagem, Antônia Fontenelle dissemina fake news, chama enfermeira de "cobaia", e...

Em postagem, Antônia Fontenelle dissemina fake news, chama enfermeira de “cobaia”, e artistas globais de “lixo”

Influencer foi bloqueada pelo Instagram, na semana passada, depois de disseminar discurso de ódio contra o estado de Alagoas, segundo a rede social.

Antônio Fontenelle voltou a causar polêmica nas redes sociais. Na manhã desta segunda-feira (18/01), a influencer escreveu, em seu perfil do Instagram, que a enfermeira Mônica Calazans, primeira pessoa a tomar a CoronaVac – vacina da companhia biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan – contra a Covid-19, em São Paulo, neste domingo (17/01) já havia recebido o imunizante anteriormente.

Mônica Calazans, 54, que trabalha na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo, foi uma das voluntárias que participaram dos testes da vacina CoronaVac. No entanto, o que Mônica recebeu, na anterior, como voluntária, foi placebo.

A informação foi divulgada pelo Poder360, ainda na noite deste domingo (17/01), depois que sites bolsonaristas começaram a disseminar a desinformação. A resposta foi dada pela assessoria do governador de São Paulo, João Dória (PSDB), ao Poder.

Na publicação de Fontenelle, além de disseminar fake news em relação a participação da enfermeira nos testes da vacina, a influencer ataca a comunidade negra e, também, artistas da rede Globo de televisão.

“Essa senhora já havia sido cobaia da tal vacina há um tempo atrás, agora aparece novamente (pelo que eu entendi) tomando a vacina pela terceira vez. Segundo alguns globais desempregados e seus textos lacradores, relatam que: A PRIMEIRA MULHER A TOMAR A VACINA É NEGRA E BLA BLA BLA…” escreveu Fontenelle.

No texto, a apresentadora afirma que a enfermeira  “já havia sido ‘cobaia’”, e sugere que os artistas, aos quais ela chamou de “lixo”, fomentam outro tipo de racismo que, segundo ela, eles não percebem.

“História confusa da porra, por vários motivos, (Sic) mas um deles não posso deixar de citar, QUAL A IMPORTÂNCIA DE ENFATIZAR QUE ESSA SENHORA É NEGRA? Qual a diferença? Essa gente é tão lixo, que não percebe o fomento do racismo que eles acham que não cometem. Bom, pra resumir essa ópera, quero dizer que vou aguardar, os pretos, os brancos, os pardos e albinos tomarem essa p***, depois eu decido se tomo ou não. E garanto a vocês que esse post não é político, ele é responsável e coerente, e quem quiser achar o contrário F***-**”, concluiu a influencer.

 

Post de Antônia Fontenelle desta segunda-feira (18/01) no Instagram.

Na semana passada, Antônia Fontenelle foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, ao sugerir que os alagoanos são pessoas violentas, depois de um post no qual repercutiu a violência sofrida pelo ator Henry Castelli, que teria se envolvido numa briga, no dia 30 de dezembro passado, na Barra de São Miguel, onde passava o réveillon 2020.

Apesar de a Secretaria de Segurança Pública do estado de alagoas ter informado que está apurando o caso, Fontenelle cobrou uma posição do governador Renan Filho, e fez um apelo aos seus amigos artistas para não optarem por Alagoas, que é um dos destinos mais escolhidos pelos famosos, para fazerem turismo.

Na ocasião, o Instagram suspendeu temporariamente a conta de Fontenelle, segundo a rede social, porque posts feitos pela apresentadora “vão contra as Diretrizes da Comunidade sobre discursos de ódio ou símbolos”.

Rádios

ÚLTIMAS NOTÍCIAS