28.9 C
Arapiraca
Quarta-feira, 24 Abril, 2024

Ferrugem chama Ludmilla de ‘maconheira do pagode’ e gera climão entre os cantores; entenda

A treta entre Ludmilla e Ferrugem ganhou mais um episódio na segunda-feira, 18, após a mãe da funkeira, Silvana Oliveira, sair em defesa da filha após comentários feitos pelo cantor Ferrugem, que foram vistos como ofensivos. A polêmica começo quando Thaís Vasconcellos, mulher do cantor Ferrugem, publicou um vídeo em que ele comentava sobre Ludmilla de forma que muitos consideraram pejorativa. Na postagem ele reagia à música Sintomas de Prazer da cantora Ludmilla, dizendo: “Ela quer ser a trapper do pagode. Ela quer ser a maconheira. E as crianças tudo gostando dela. Pô, devagar”. Esse comentário não passou despercebido e rapidamente gerou uma onda de reações nas redes sociais, culminando na resposta de Silvana Oliveira, mãe de Ludmilla.

Em seu perfil, Thaís Vasconcello, expressou uma desilusão e responder diretamente às palavras do pagodeiro. “Ferrugem, eu sempre te respeitei, sempre te admirei como artista. Perco aqui minha admiração por você”, disse Silvana, destacando o esforço e a dedicação de Ludmilla, não só como artista mas também como pessoa que tem responsabilidades e que lutou para oferecer uma vida digna para sua família. “Essa maconheira que você está se referindo, ela também tem família. Ela tem avó, ela tem mãe e, através do talento dela, conseguiu dar dignidade para a família dela.” Ainda em sua resposta, a mãe da cantora tocou em temas sensíveis como a representatividade e o combate ao preconceito racial. “Ver uma mulher preta no topo é difícil. Não é porque você é hétero, que a sua família merece mais respeito do que a minha”, salientou. “A pretinha está voando. Causa inveja, causa raiva, causa frustração em algumas pessoas. É assim mesmo”, finalizou.

Fonte: Jovem Pan