terça-feira, 26 outubro, 2021
InícioAlagoasHospital de Emergência do Agreste: Há 18 anos salvando vidas

Hospital de Emergência do Agreste: Há 18 anos salvando vidas

Em 18 anos de funcionamento, unidade atendeu mais de 745 mil usuários

O Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca, completa, neste 18 de julho (18/07), 18 anos de existência. Nasceu como Unidade de Emergência do Agreste, inaugurada em 2003, com o intuito de aproximar o tratamento médico emergencial para casos de vítimas de traumas físicos, nas regiões Agreste, Sertão e Baixo São Francisco. Antes, os caminhos apontavam apenas para o antiga Unidade de Emergência Dr. Armando Lages, em Maceió, também conhecida como Pronto Socorro.

A gerente-geral do HE do Agreste, Bárbara Albuquerque, ressalta os avanços dos últimos anos, que contribuem para o hospital ser referência nos serviços que oferece para a população, com reconhecimento, sobretudo, pelo acolhimento e humanização dos trabalhos.

Dezoito anos em dados

Desde a inauguração, em 2003, até a primeira quinzena deste mês, o HEA realizou 745.938 atendimentos. Quase 25%, ou 185.602, foram relacionados a acidentes de trânsito e, 75% deles, envolveram motocicletas, o que equivale a 140.986. Os números são impressionantes e, à medida que eles aumentavam, o hospital também crescia, acompanhando os casos que precisavam ser atendidos no trauma.

A atual gestão estadual promoveu uma revolução na saúde do interior de Alagoas, onde a unidade passou a ser Hospital de Emergência do Agreste, mudando de patamar com a ampliação para 120 leitos de traumas. O governo mais do que dobrou a capacidade de leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), passando de sete para 16, com novos equipamentos.

Ampliação de Leitos 

Quando Alagoas precisou de mais vagas para atender pacientes com Covid-19, o HEA abriu as portas para 100 novos leitos de tratamento exclusivo, sendo 60 clínicos e 40 de UTI. Com isso, foi gerado maior suporte de tratamento no interior, sem afetar os atendimentos de traumas que a unidade já é especialista.

Houve Processo Seletivo exclusivo para aumentar o quadro de servidores a partir da transformação de Unidade em Hospital de Emergência. Também houve a aquisição de equipamentos novos, incluindo o tomógrafo, cujo investimento foi superior a R$ 1 milhão.

O HEA criou, ainda, o Núcleo de Segurança dos Pacientes e passou a contar com um Serviço de Hemodiálise. A unidade também foi contemplada com a reforma e ampliação do Serviço de Nutrição e Dietética, que fornece cerca de 1.200 refeições diárias para pacientes, acompanhantes e funcionários. Além da reforma do prédio para acessibilidade de deficientes físicos, ocorreu a construção de uma área para acondicionamento de resíduos sólidos hospitalar.

Também foi viabilizada uma usina de ar comprimido, com o intuito de dar suporte aos gases medicinais utilizados em toda a estrutura do hospital, garantindo a qualidade e eficiência aos pacientes internados. O HEA também passou a contar com quatro veículos novos, sendo duas ambulâncias, um utilitário e um veículo leve para o setor administrativo.

Parcerias foram fechadas com várias instituições, como a Universidade Federal de Alagoas (Ufal). O HE do Agreste ainda criou, com apoio do governo do estado, a Residência Médica em Anestesia e Medicina de Urgência.

Humanização

Nas rotinas diárias dos pacientes e profissionais, o HEA ainda implantou projetos como o Preparando a Volta para Casa, que faz o acompanhamento de pacientes e acompanhantes no processo para retornar ao lar, após o período de internamento no hospital. Desde junho, por exemplo, o hospital abriu as enfermarias de trauma para integrantes do Alcoólicos Anônimos, proporcionando que eles realizem rodas de conversa com pacientes que sofreram algum acidente de trânsito, relacionado à bebida. Tanto o AA quanto o grupo Amor Exigente fazem parte desta ação. A musicoterapia também faz parte deste imenso cardápio de serviços oferecidos no HEA.

E, como meta da Gerência do Hospital de Emergência do Agreste não é só cuidar da saúde dos pacientes, mas, também, zelar pela saúde dos próprios profissionais, é desenvolvido o programa Qualidade de Vida do Trabalhador, o conhecido QVT. Ele é formado por uma equipe multiprofissional e tem o apelido carinhoso de “plano de saúde do HE do Agreste”, por cuidar da saúde dos servidores.

“Cada passo, ação e melhoria, é pensada no bem-estar dos pacientes, dos acompanhantes e valorizando a dedicação diária dos servidores. Preocupação diária que nos traz resultados importantes, como a referência em estar sempre prontos para acolher quem chega no hospital”, salienta Bárbara Albuquerque, gerente-geral do HEA.

Formação Continuada

Outra grande preocupação é com a qualificação dos profissionais. O Núcleo de Educação Permanente (NEP) sempre está antenado para buscar cursos e capacitações para os servidores dos diversos setores do hospital.

“A saúde conta muito com a experiência dos profissionais, mas, é sempre importante buscar novos conhecimentos, entender e ver como a Medicina avança no mundo. Enfrentamos a rotina com bases comprovadas, sem achismos, e a educação continuada é primordial para nosso sucesso”, disse o diretor-médico do HEA, Vanderly Rezende.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS