22.6 C
Arapiraca
Segunda-feira, 22 Abril, 2024

Justiça americana anula processo de abuso sexual contra vocalista do Aerosmith

A Justiça dos Estados Unidos anulou um processo contra o Steven Tyler, vocalista do Aerosmith, acusado de agredir sexualmente uma adolescente em 1975. A decisão foi assinado por Lewis Kaplan, juiz distrital em Manhattan, Nova York. Ele alegou que a modelo Jeanne Bellino demorou muito para processar o vocalista. Segundo Kaplan, a modelo não se qualificava para o período de dois anos necessários para dar seguimento à ação que, de outra forma, se estenderia além dos prazos de prescrição.

O juiz ainda ressaltou que a suposta vítima não alegou que a conduta do vocalista se configurava como um “sério risco de lesão física”. O responsável pela anulação do processo ainda disse que a mulher demonstrou “falta de diligência”, visto que se ela denunciasse o caso antes, ele poderia se enquadrar na Lei das Vítimas Infantis e a Lei dos Sobreviventes Adultos.

David Long-Daniels, advogado de Steven Tyler, celebrou a decisão do juiz. Em nota enviada à imprensa americana, ele disse: “Concordamos com o raciocínio do juiz e estamos gratos por este resultado em nome do nosso cliente”. Na época do caso, a modelo tinha 17 anos e foi a um desfile de moda em Manhattan, onde conheceu Tyler. Na versão dela, ela e o cantor, que tinha 27 anos, caminhavam pela rua quando ele a forçou a entrar em uma cabine telefônica onde a apalpou, fez sexo simulado e colocou a língua em sua garganta enquanto os outros riam da situação. Na denúncia, Jeanne ainda alegou que, em uma comitiva no Warwick Hotel, Tyler a agrediu pela segunda vez. O cantor já havia sido acusado de agressão sexual em 1973.

*Com informações de Estadão Conteúdo

Fonte: Jovem Pan