sexta-feira, 5 março, 2021
Início Arapiraca Médico ultrassonografista fala sobre a gravidez ectópica, que pode levar a mulher...

Médico ultrassonografista fala sobre a gravidez ectópica, que pode levar a mulher à morte – Saúde em Foco

Dr. Luiz Marcelo, da Clínica Diagnósticus, diz que para saber se a gravidez é ectópica é preciso fazer a ultrassonografia endovaginal logo no início da gestação

O Programa Saúde em Foco, transmitido pela Rádio 91.5 FM, nesta sexta-feira (22/01), teve como tema a Gravidez Ectópica. Para falar sobre o assunto, André Pepes entrevistou o médico ultrassonografista Dr. Luiz Marcelo, da Clínica Diagnósticus.

De acordo com o Dr. Luiz Marcelo, a gravidez ectópica acontece na trompa. “Numa gravidez normal, o encontro do espermatozóite com o óvulo, ou seja, a fecundação, acontece na trompa e depois o óvulo fecundado é empurrado para o útero. Pode acontecer, mas é raro, que o óvulo fecundado fique fora do útero, em uma das trompas ou solto na barriga da paciente. Quando esse óvulo fecundado fica em uma das trompas, acontece a gravidez ectópica”, explica o médico.

Segundo ele, uma gravidez ectópica não evolui, em no máximo 12 semanas a mulher precisa passar por cirurgia, porque pode ocorrer a ruptura da trompa, provocando hemorragia que pode levar a morte. O médico ressalta que para saber se a gravidez é ectópica, é preciso fazer a ultrassonografia endovaginal. “Por isso, a importância de fazer a ultrassonografia logo no início da gravidez”, orienta.

O Dr. Luiz Marcelo explica que quando a mulher faz o exame e descobre que está grávida, daí, logo no início, tem sangramento e dores em um dos lados, como se fosse nos ovários, pode se tratar de uma gravidez ectópica. “Nestes casos, a mulher precisa fazer uma ultrassonografia endovaginal para confirmar ou não o diagnóstico de gravidez ectópica. Se for confirmado, é preciso operar no mesmo dia”, frisou.

Para acompanhar o Saúde em Foco ao vivo, acompanhe a 91.5 FM, de segunda a sexta, às 13h. Para ouvir o programa acesse o perfil no Spotify clicando aqui. Acompanhe o programa também nas redes sociais.

Assista a entrevista na íntegra:

Reprodução: Portal NN1

Rádios

ÚLTIMAS NOTÍCIAS