24 C
Arapiraca
Quinta-feira, 18 Julho, 2024

Morre empresário arapiraquense que levou tiro de fuzil em abordagem da PM

Morreu na madrugada desta segunda-feira (05/12), o empresário Marcelo Barbosa Leite, de 31 anos, vítima de disparo de fuzil, durante uma abordagem da Polícia Militar, em Arapiraca, no dia 14 de novembro. Marcelo estava internado no Hospital Beneficência Portuguesa do Mirante, em São Paulo, após ser transferido em estado gravíssimo, na última terça-feira (29/11), da Santa Casa de Misericórdia, em Maceió.

Anteriormente Marcelo havia sido transferido do Hospital de Emergência do Agreste, onde deu entrada na madrugada da abordagem.

Nas redes sociais a família pede justiça por Marcelo.

“Bom dia, pessoal!
Gostaria de agradecer, primeiramente à Deus, por nos permitir nos despedir do Marcelo. Foram dias difíceis demais, ele lutou bravamente, foi um guerreiro, mas descansou!
Agora só nos resta continuar orando pra que ele seja bem recebido no reino dos céus.
Muito, muito, muito obrigada por cada oração! Ele suportou até aqui por cada uma delas.
Que Deus possa nos fortalecer e nos dar suporte pra enfrentar os dias de saudade que estão por vir.
🙏🏼😭❤️”, escreveu um familiar.

Ainda não há informações sobre o sepultamento.

O caso

Marcelo Barbosa foi atingido por um tiro de fuzil disparado por policiais militares da guarnição do Pelopes durante uma abordagem mal sucedida, na madrugada do dia 14 de novembro, na rodovia AL-220, em Arapiraca.

O projétil transfixiou o porta-malas e os bancos do carro e atingiu as costas do empresário. Ele foi socorrido até o Hospital de Emergência do Agreste (HEA) e perdeu um rim, o baço e parte do intestino.

Até o momento, nem o Governo do Estado, nem a Polícia Militar e nem a Segurança Pública do Estado se pronunciaram a respeito.

Justiça

O juiz da 5ª Vara de Arapiraca Criminal, Rômulo Vasconcelos de Albuquerque, determinou que a autoridade policial cumprisse o requerimento do Ministério Público que envolve o empresário arapiraquense Marcelo Barbosa Leite, atingido por um tiro de fuzil pelas costas durante abordagem de uma guarnição do Pelopes do 3º Batalhão de Polícia Militar de Arapiraca.

Em breves levantamentos realizados até o momento, constatou-se que a arma de fogo apresentada/apreendida na ocorrência em que o jovem empresário Marcelo Barbosa foi atingido por um disparo de fuzil em suposta perseguição policial, não foi acondicionada de forma correta, o invólucro em que está a arma e as munições é inadequado, comprometendo a cadeia de custódia da prova prejudicando a perícia técnica a ser realizada para auferir possíveis impressões digitais.

Destaca-se que o local do fato não foi preservado, o veículo retirado e a arma acondicionada de forma irregular.