sexta-feira, 12 agosto, 2022
HomeAlagoasMPAL deve pedir destituição do poder familiar contra a mãe que amarrou filha...

MPAL deve pedir destituição do poder familiar contra a mãe que amarrou filha em Girau do Ponciano

A mãe amarrou a criança de 10 meses com uma corda e a xingou de “ratazana”

O promotor do município de Girau do Ponciano, Sérgio Ricardo, informou que o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPAL) pode ingressar com uma medida de destituição do poder familiar contra a mãe que amarrou uma bebê de 10 meses, no município de Girau do Ponciano, no Agreste de Alagoas.

O promotor recebeu um relatório do Conselho Tutelar, nesta terça-feira (26/01). “Estamos acionando a polícia para as investigações relativas ao crime de maus-tratos e o Creas para um relatório social sobre a situação. O Ministério Público está acompanhando o caso e vai fazer valer todos os ditames do Estatuto da Criança e do Adolescente”, afirmou.

Segundo o promotor, a criança está sendo cuidada pela avó paterna, no município de Craíbas, também no Agreste de Alagoas.

A destituição familiar retira o dever que a mãe tem de gerir a vida do filho. O objetivo do MPAL é afastar a criança da má influência do responsável, neste caso, a mãe.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS