sexta-feira, 5 março, 2021
Início Alagoas MPAL vai convocar Carlinhos Maia e prefeito JHC para esclarecimentos sobre convite...

MPAL vai convocar Carlinhos Maia e prefeito JHC para esclarecimentos sobre convite para vacinação contra Covid-19

A previsão é de que ambos sejam convocados oficialmente na próxima semana

O Ministério Público de Alagoas (MPAL) instaurou procedimento preparatório e irá ouvir o digital influencer Carlinhos Maia e o prefeito de Maceió, JHC sobre o convite para Maia ser um dos primeiros a tomar a CoronaVac, em uma campanha para incentivar a vacinação contra a Covid-19. A previsão é de que ambos sejam convocados oficialmente na próxima semana.

O episódio causou polêmica e a 67ª Promotoria de Justiça da Saúde, do MPE, decidiu investigar o convite, já que não é permitido que pessoas fora dos grupos prioritários “furem a fila” da vacinação, o que, segundo o MP, comprometeria a lisura e a legalidade do processo de vacinação.

O convite acabou não sendo bem explicado. A Secretaria de Estado da Saúde foi a primeira a negar. Diante da polêmica, o próprio Maia voltou às redes afirmando que o convite teria partido do próprio prefeito da capital.

“Aconteceu essa conversa, sim, que foi inclusive da Prefeitura de Maceió, mas foi na melhor intenção do mundo, então não ataquem o prefeito (JHC), é uma pessoa que gosto pra caramba, conheço há muito tempo. Ele é muito revolucionário nesse negócio de internet. Tudo dele é voltado para internet e fazer essa interação da internet com o público. Com a melhor das intenções, ele conversou comigo e disse: ‘Carlinhos, pelo número de pessoas que lhe seguem, seria interessante que você tomasse a vacina, que fosse um dos primeiros a tomar a vacina, para poder filmar porque tem muita gente com medo e isso possa incentivar as pessoas’”, dissse o digital influencer.

Já o prefeito, JHC, questionado pela imprensa, resumiu o caso a um mal entendido, mas não disse se fez ou não o polêmico convite.

“Na verdade, foi um grande mal entendido. Já foi esclarecido. Todos os protocolos que foram publicados, estão nas minhas redes. Antecipadamente, inclusive, acredito que a Prefeitura de Maceió foi a primeira a fazer isso, colocamos de forma clara, seguindo todos os critérios do próprio governo federal. [Vacinação] Nem isso seria possível, nem eu, nem você, nem o próprio secretário, enfim, nem quem está aqui, os critérios são pré-definidos. Impossibilidade de toda natureza, acredito que já [está] esclarecido”, comentou.

 

 

Rádios

ÚLTIMAS NOTÍCIAS