29/09/2019 às 11h16min - Atualizada em 29/09/2019 às 11h16min

Papa ordena intervenção em grupo ultraconservador no Brasil

Vaticano detectou problemas nos Arautos do Evangelho

Da Redação - com Terra
Reprodução
O papa Francisco aprovou uma intervenção do Vaticano no grupo tradicionalista católico brasileiro Arautos do Evangelho, que está envolvido em problemas administrativos e pastorais.
 
A medida foi comunicada neste sábado (28/09) pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada, chefiada pelo cardeal brasileiro João Braz de Aviz.
 
O interventor será o arcebispo emérito de Aparecida, cardeal Raymundo Damasceno, que será acompanhado pelo bispo auxiliar de Brasília, José Aparecido Gonçalves de Almeida, e pela freira Márian Ambrósio, superiora-geral das Irmãs da Divina Providência.
 
Segundo comunicado oficial, funcionários do Vaticano fizeram em junho de 2017 uma "visita apostólica" aos Arautos do Evangelho e às suas duas sociedades de vida consagrada, uma masculina (Virgo Flos Carmeli) e outra feminina (Regina Virginum).
 
"Após ter estudado atentamente as conclusões dos visitantes e obtido a aprovação do Santo Padre, a Congregação para os Institutos de Vida Consagrada nomeou um comissário pontifício", diz a nota.
 
As razões da intervenção estão ligadas a problemas no estilo de gestão e pastoral dos Arautos do Evangelho, mas o Vaticano não entrou em detalhes. Em 2017, o grupo havia chamado atenção após o vazamento de vídeos que mostravam práticas de exorcismo sem autorização da Igreja.
 
No entanto, segundo o site Vatican News, a medida não deve ser considerada uma "punição", mas sim uma iniciativa "para o bem da instituição e para tentar resolver os problemas existentes".
 
Os Arautos do Evangelho são conhecidos por sua batina marrom e branca com uma grande cruz no peito, similar à dos cavaleiros medievais, e pela visão ultratradicionalista da fé católica. Seus eventos litúrgicos são marcados por forte veneração, especialmente por Nossa Senhora de Fátima.
 
A associação foi fundada em 2001, pelo monsenhor João Scognamiglio Clá Dias, ex-integrante da conservadora Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade (TFP).
Notícias Relacionadas »
Comentários »