09/10/2019 às 08h08min - Atualizada em 09/10/2019 às 08h08min

Ex-secretário de Téo Vilela é procurado em AL por integrar organização criminosa na PB, segundo MP

Jardel Aderico chegou a ocupar o primeiro escalão no governo Renan Filho, em 2015

Da Redação - com Assessoria
Reprodução
Foi deflagrada, na manhã desta quarta-feira (09/10), a quinta fase da Operação Calvário pelo Ministério Público do estado da Paraíba. A operação conta ainda, nesta etapa, com apoio operacional dos Ministérios Públicos dos estados de São Paulo, Alagoas e Paraná, por meio de seus respectivos GAECOS, e do Rio de Janeiro, por intermédio do seu Grupo de Segurança Institucional (CSI) e do GAECO.
 
Em Alagoas, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público) tenta dar cumprimento ao mandado de prisão preventiva contra Jardel Aderico da Silva, ex-secretário de estado alagoano. O MP informou que o suspeito não pôde ser preso por não estar em Maceió nesta quarta.
 
Jardel foi líder da Secretaria de Promoção à Paz de Alagoas (Sepaz) na gestão de Teotônio Vilela Filho, e chegou a assumir a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), criada na gestão de Renan Filho.
 
A Operação Calvário foi iniciada e tem por objetivo investigar e desarticular uma organização criminosa que, por seus agentes e núcleos de atuação, foi responsável pela prática de atos de corrupção, lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos em contratos firmados com as unidades de Saúde e Educação da Paraíba e cujos valores ultrapassam a barreira de um bilhão de reais. Essa organização igualmente atuou em outras unidades da federação, a exemplo do estado do Rio de Janeiro.
 
Maiores esclarecimentos serão disponibilizados pelo Ministério Público da Paraíba, após da conclusão das diligências.
Notícias Relacionadas »
Comentários »