09/10/2019 às 11h51min - Atualizada em 09/10/2019 às 11h51min

Semarh descarta versão de que petróleo do mar tenha entrado no São Francisco

Secretário Fernando Pereira visitou áreas atingidas pelas manchas nesta terça-feira (08/10)

Da redação - Com assessoria
Ascom Semarh
Após sobrevoo pelas áreas impactadas pelo petróleo que vem do mar desde o fim do mês de setembro, o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado, Fernando Pereira, descartou que o óleo já tenha adentrado a foz do Rio São Francisco. Junto com técnicos do Instituto do Meio Ambiente (IMA-AL), do Ibama e da Capitania dos Portos de Alagoas, o secretário esteve nas praias do litoral de Coruripe, Feliz Deserto e Piaçabuçu, onde fica a foz do rio.

O grupo não avistou manchas se aproximando da areia, assim como também não observou a presença de manchas significativas nas águas do Rio São Francisco. Na volta do sobrevoo, após reunião no Palácio, foi definido que os órgãos seguirão fazendo o monitoramento das praias até o próximo dia 30 de outubro.

Segundo o secretário Fernando Pereira, os órgãos ambientais seguirão fazendo monitoramento e os municípios estão autorizados a encaminhar o material encontrado para o Centro de Tratamento de Pilar, que possui todo o aparato necessário para fazer o descarte correto do material.

“Podemos constatar poucas incidências das manchas, o que significa que o litoral não voltou a ser atingido com novas cargas de óleo. Os municípios já retiraram boa parte do óleo das praias e seguem fazendo a limpeza, para retirada total dos fragmentos. Reforçamos que o estado seguirá fazendo o trabalho de monitoramento e terá a ajuda da Marinha”, explicou Pereira.

O relatório atualizado pelo Ibama em 07 de outubro (07/10) apresenta ainda o registro de ocorrência de 132 pontos afetados em todo o Nordeste. Segundo o documento, em Alagoas apareceram 14 pontos em 10 municípios: Piaçabuçu, Coruripe, Roteiro, Barra de São Miguel, Marechal Deodoro, Maceió, Paripueira, Barra de Santo Antônio, Passo de Camaragibe e Japaratinga. Entretanto, também há relatos de aparecimento de óleo em Jequiá da Praia e Feliz Deserto.
Notícias Relacionadas »
Comentários »