02/11/2019 às 14h42min - Atualizada em 02/11/2019 às 14h42min

Administradora da UPA de Palmeira dos Índios encerrará atividades por falta de pagamento municipal

Instituto informou que serviços serão prestados na unidade até 30 de novembro (30/11)

Da Redação
Arquivo
O Instituto Diva Alves do Brasil (IDAB), responsável pela gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dra. Helenilda Veloso Pimentel Canales, em Palmeira dos Índios, emitiu um comunicado informando que deixará de administrar a unidade a partir do dia 30 de novembro (30/11). A nota associa o desligamento à falta de retorno financeiro por parte da Secretaria Municipal de Saúde, de acordo com as regras em contrato.

Confira a nota na íntegra: 

Em respeito à transparência, como princípio básico das ações criadas pelo Instituto Diva Alves do Brasil (IDAB) na gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dra. Helenilda Veloso Pimentel Canales, no município de Palmeira dos Índios / AL, serve um presente, para esclarecer toda a sociedade que encerrou as atividades de gerenciamento de atividades.

A partir do dia 1º de novembro de 2019, os colaboradores do Instituto que executam suas atividades na unidade de manutenção ou período de aviso prévio, ou que garimpam no município ou período de transição, ou com o objetivo de evitar uma solução de recuperação de serviços de saúde ofertados nessa Unidade de Saúde.

Ressaltamos que tal decisão foi necessária, pois a Administração Municipal / Secretaria Municipal de Saúde de Palmeira dos Índios, não conseguiu realizar com retorno financeiro na sua conta, conforme previsto no contrato.

O instituto recebeu o valor insuficiente, divergiu o contrato onde nos últimos 6 (seis) meses, recebeu apenas, o valor equivalente ao repasse feito pelo governo federal e pelo governo estadual.

O instituto comparou diversas reuniões, bem como procedeu com diversos encaminhamentos de procedimentos para solução de problemas, como visto, por que uma entidade sem fins lucrativos não detém fluxo de caixa para rastrear o funcionamento da unidade sem receber uma contrapartida financeira precisa.

O esforço foi incisivo para evitar a descontinuidade dos serviços de saúde, mas permaneceu sustentável para o IDAB, continuando a maneira de não prejudicar o serviço de saúde prestado à população local.

O instituto entende como restrições orçamentárias para o setor - principalmente na falta de recursos nos municípios - e a necessidade principalmente de superá-las faz com que as discussões sobre o financiamento ocupem as agendas dos movimentos sociais e políticos que atuam em defesa do SUS.

Encerrar nossas atividades no dia 30 de novembro de 2019, sempre primando pela busca em ofertar aos usuários do SUS os melhores benefícios, nos colocamos à disposição de todos para garantir esclarecimentos.

 


A Prefeitura Municipal de Palmeira dos Índios ainda não se pronunciou sobre as acusações, nem informou como ficará o serviço na Unidade a partir de 1º de dezembro.

Notícias Relacionadas »
Comentários »