07/01/2020 às 15h07min - Atualizada em 07/01/2020 às 15h07min

Delegado regional de Arapiraca dá detalhes sobre a prisão dos assassinos de Hudson Melanias: 'Confessaram com tranquilidade'

Guilherme Iusten relatou a investigação desde o desaparecimento do jovem até o desfecho do caso

Da Redação
Luciano Amorim - NN1
O novo delegado regional de Arapiraca Guilherme Iusten concedeu, na manhã desta terça (07/01), uma entrevista coletiva à imprensa arapiraquense sobre o caso Hudson Melanias, que chocou a cidade. O filho do atual secretário de Educação do município foi encontrado morto em São Sebastião em 29 de dezembro de 2019, e a Polícia Civil já prendeu os dois acusados do homicídio. 

"No dia 2 de janeiro, nós fomos chamados pelo senhor Janeo [Melanias] até a casa dele, para nos informar sobre o desaparecimento de alguns dias do seu filho. Inicialmente, tentamos contato com setores da Inteligência da Polícia Civil, para sabermos o último paradeiro da vítima, e sugerimos ao irmão dele que divulgasse nas redes sociais a imagem do irmão, pedindo informações. 

Em poucos instantes, recebemos a foto dele já em óbito, e aquele vídeo que circulou nas redes sociais dele com seus algozes. Imediatamente, desenvolvemos duas frentes de trabalho: uma para localizar em que IML ele estava, e outra para identificar os autores. Após a descoberta de que o corpo se encontrava no IML de Arapiraca, a gente deu a fatídica notícia à família"
, relatou Iusten. 

Os acusados do homicídio foram identificados não oficialmente como Jackson e Ednaldo "Seninha". O delegado falou ainda sobre como foi o primeiro contato da polícia com os acusados: "Eles chegaram na delegacia confessando, com tranquilidade, porque havia prova cabal. Hudson foi encontrado com as mesmas vestimentas que utilizava enquanto estava bebendo com eles. Por causa de algumas palavras que foram proferidas pela vítima, decidiram ceifar a vida do mesmo".

 
Os dois seguem em prisão preventiva na Casa de Custódia de Arapiraca. Iusten afirmou ainda que não descarta mais participantes no crime, mas que o caso ainda está sendo investigado.


O caso

O corpo de Hudson Marques foi encontrado na noite de 29 de dezembro de 2019, numa plantação de mandioca no Sítio Sapé, em São Sebastião. A vítima sofreu degolamento e estava parcialmente despido quando foi encontrado.
 
Hudson é filho do professor e secretário de Educação de Arapiraca, Janeo Melanias. Familiares fizeram o reconhecimento do corpo na quinta (02/01). O corpo estava no IML de Arapiraca; sendo liberado e sepultado no mesmo dia que foi reconhecido pelos parentes.
 
Seus algozes foram presos nos dias seguintes ao seu sepultamento, em 3 e 4 de janeiro.
 

Chegada na 4ª DRP

Guilherme Iusten assumiu o comando da Delegacia Regional de Arapiraca (4ª DRP) em 20 de dezembro de 2019. Ele explica que com aplicação de jornada de trabalho limitada a 40 horas por delegado, a Regional de Arapiraca tem atendimento de 8h às 13h, e que após isso, os flagrantes são conduzidos a Maceió. Apesar disso, destacou que o serviço de inteligência da PC segue em trabalho nos outros horários.
 
"Vamos fazer muita operação na cidade. Temos que manter os índices de homicídios no patamar que o Governo do Estado almeja. Alagoas tem diminuído a cada ano os índices de violência, e é referência no cenário nacional. A gente vai trabalhar para que seja mantida essa qualidade nos serviços", falou.
Notícias Relacionadas »
Comentários »