09/01/2020 às 12h14min - Atualizada em 09/01/2020 às 12h14min

Ex-ASA e CSA - Em Alagoas, Didira põe em dúvida retorno ao Santa Cruz

Jogador, que não aparece há três dias no CT Ninho das Cobras, está em Alagoas cuidando de assuntos particulares

Jânio Barbosa - com Folha PE
Rafael Melo / Santa Cruz

Contratado com status de principal reforço do Santa Cruz para a temporada, o meia Didira foi liberado pela comissão técnica para resolver assuntos particulares em Alagoas, sua terra natal.

A informação é que ele foi dar apoio a um parente que se encontra com problemas de saúde. Por conta da situação, o atleta teve que se ausentar dos treinos no CT Ninho das Cobras nos últimos três dias, fazendo surgir questionamentos em relação à sua continuidade no clube. As dúvidas levantadas por alguns tricolores fazem sentido e ficou evidente na fala do próprio jogador. 


Ao jornalista Thiago Omena, da rádio CBN Alagoas, o meia pôs em dúvida o seu retorno ao Recife e, consequentemente, a sua continuidade no Tricolor em virtude da situação. "No momento, não sei (se volta ao Santa Cruz) devido a tudo o que está acontecendo", resumiu o atleta, oficializado como novo reforço do Santa Cruz em 23 de dezembro. Ex-CSA, o jogador de 31 anos era um desejo antigo da Cobra Coral, que firmou contrato com ele até o final da Série C deste ano. 

Procurado pela Folha de Pernambuco, o executivo de futebol Nei Pandolfo confirmou que o Santa Cruz liberou o atleta para resolver assuntos particulares em Alagoas. Porém, o dirigente disse desconhecer a informação de que o jogador não retornará ao Recife. Portanto, oficialmente, ele ainda é aguardado no Tricolor para dar sequência à pré-temporada. 

Vale lembrar que os recém-contratados Julio Romão, Diogo e Pedro Maycon não agradaram ao técnico Itamar Schulle e serão negociados. Além deles, o lateral-direito Warley, que estava emprestado ao CSA, não apareceu no treino do Santa desta quarta-feira. Na última terça, surgiu a informação de que o atleta havia acionado a Cobra Coral na Justiça solicitando a rescisão do contrato.

No currículo de Didira somam passagens por cinco clubes, incluindo o Santa Cruz. Mas foi no CSA, time que defendeu por quatro anos, que ele ganhou notoriedade. No ano passado, disputou 33 partidas e acabou rebaixado com o Azulão para a Série B do Campeonato Brasileiro. O jogador também teve passagem de destaque pelo ASA-AL, onde atuou em sete temporadas.

Notícias Relacionadas »
Comentários »