10/02/2020 às 18h35min - Atualizada em 10/02/2020 às 18h35min

Setores da Educação de Arapiraca paralisam atividades a partir desta terça (11/02)

Aulas nas escolas municipais não foram canceladas

Da Redação
Reprodução/Sinteal
A partir desta terça (11/02), algumas categorias da Educação municipal de Arapiraca prometem uma paralisação de 72 horas. Merendeiros, agentes administrativos, trabalhadores de serviços gerais, porteiros e secretários escolares alegam sobrecarga de trabalho após remanejamentos feitos pela gestão.
 
Até o momento, as aulas para o período de greve não foram canceladas, ou seja, alguns serviços estarão comprometidos, como a merenda. Confira a carta circular emitida pelo Sinteal (Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas): 

A Secretaria Municipal de Educação de Arapiraca vem reduzindo drasticamente seu quadro administrativo. Isto é preocupante porque o SINTEAL luta por serviços públicos de qualidade para atender a comunidade escolar, com a necessária qualificação profissional. No entanto, isso fica muito difícil com essa redução de servidores. Na verdade, fica impossível prestar um serviço para os alunos e os pais.
 
O SINTEAL vem tentando sensibilizar a gestão do Prefeito Rogério Teófilo para a questão da sobrecarga de trabalho dos Secretários Escolares, Assistente Administrativo e ASD. A cada ano estamos convivendo com essa redução de servidores do quadro administrativo e um dos motivos é a falta de concurso público para esses cargos. O que temos, hoje, é o processo seletivo que vem ocorrendo há 06 anos e, mesmo assim, para esse início de ano letivo a SMEDE nos surpreendeu com mais redução e aumentando a relação funcionário/aluno, que era 1/60 e passou para 1/70. Acontece que já estávamos trabalhando além dessa última.
 
A partir da próxima 3ª feira - 12 de fevereiro -, as/os funcionárias/os de escola iniciam essa luta constante em busca do reconhecimento e da valorização profissional deste importante segmento do ambiente escolar.


Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde enviou a seguinte nota:

A minoria aderiu. Das 85 unidades de ensino, 70 estão funcionando normalmente. O Município iniciou o ano letivo nesta segunda-feira (10).

 E a prefeitura segue analisando as reivindicações de forma transparente e justa, mas também prezando pela legalidade e pelo que determina a legislaçã
o.

Notícias Relacionadas »
Comentários »