07/04/2020 às 07h51min - Atualizada em 07/04/2020 às 07h51min

Zico pede a Neymar que seja mais profissional e fala sobre Gabigol na Inter

Em entrevista a jornal italiano, ídolo do Flamengo disse que falta ao craque do PSG algo que sobra em Cristiano Ronaldo e Messi

Jânio Barbosa - com Lance
Foto: Divulgação

Ex-jogador e ídolo do Flamengo, Zico foi manchete no jornal italiano "La Gazzeta dello Sport", neste domingo, após falar em entrevista ao periódico sobre o atacante Neymar, do PSG. O "Galinho" avaliou que falta profissionalismo ao craque atual. Além disso, o ex-atleta ainda comentou as razões para Gabigol, atacante agora do Rubro-Negro, não ter dado errado na Inter de Milão. 

Aos 67 anos, Zico acredita que o que falta ao atual camisa 10 da Seleção é a fascinação, como a de outros craques, pelo futebol. Ele revelou ter dito isso já ao jogador do PSG. 

"
Gosto muito do Ney, o seu modo de jogar é incrível. Mas ele precisa ser mais profissional, como Ronaldo e Messi, que vivem pelo futebol. Ney tem muitos pensamentos que o distraem", apontou Zico, que ainda elogiou o "Garoto da Vila".

"
Eu falei para ele recentemente, pedi para ser mais profissional. Ele tem 28 anos ainda, e o PSG tem uma excelente equipe, podem vencer a Champions. Dependerá da sua qualidade durante todo o torneio, não em só um jogo. Agora Ney tem mais experiência e maturidade". 

Ao jornal italiano, o "Rei" da Gávea também falou sobre dois atletas que envolvem o Flamengo: Gabigol e Lucas Paquetá. Zico disse que o que faltou ao atacante foi "tempo" para entenderem melhor seu estilo de jogo. 

"Antes nós íamos mais maduros. Para os atacantes, jogar na Itália é duro. E se um clube te chama ainda jovem, tem que te conhecer muito bem. A Inter não deu tempo de entender o Gabriel, que tipo de jogo o favorecia, como usá-lo melhor. Além disso, Ronaldo Fenômeno, que explodiu com 18 anos, tem um e apenas um"

Assim como disse sobre Gabigol, ele demonstrou preocupação com o futebol do ex-Fla Paquetá, "lamento muito, porque ele tem qualidade, é fortíssimo. É preciso dar tempo para ele adaptar-se ao futebol italiano, a uma equipe que mudou tanto, tanto na parte técnica quanto no planejamento. Com 22 anos, não pode resolver tudo no Milan. Ele é um meia, ótimo para dar passagem ao (Rafael) Leão, tem visão de jogo. Na ponta, ou de 10, ele deve estar perto da área porque tem bom chute, mas nunca na defesa. Mas, no Brasil, ninguém chega à Seleção por amizade com o treinador"

Em casa devido à pandemia de coronavírus, o ex-jogador atuou na Itália e lamentou o crescente número de casos no país. Zico fez um exame para testar a doença nas últimas semanas e o resultado foi negativo.

"
Lamento muito o que está acontecendo na minha Itália. É o momento de ficar em casa. Também pegamos o exemplo da Itália, e somos convictos a cumprir o isolamento, respeitar as normas das autoridade de saúde, e que os mais velhos, como eu, não saiam de casa", afirmou Zico.

Notícias Relacionadas »
Comentários »