29/05/2020 às 16h12min - Atualizada em 29/05/2020 às 16h12min

​Google criará 180 mil e-mails para professores e alunos da rede estadual de Alagoas

A ideia é fornecer gratuitamente serviços de educação da plataforma

Da Redação - com Assessoria
Foto: Reprodução/Ascom
Uma parceria que veio para agregar e levar uma melhor experiência para os professores e alunos da rede estadual de Alagoas – principalmente durante a vigência do Regime Especial de Atividades Escolares Não Presenciais (REAENP) – e que propiciou a criação de 180 mil contas de e-mail institucionais para que professores e estudantes tenham acesso ilimitado aos recursos de uma das principais plataformas educacionais do mundo. Foi o que a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) anunciou nesta quinta-feira (28/05), em parceria com o Google for Education no Brasil.
 
A transmissão contou com a participação de Marcele Aline e Wellington Maciel, diretores de projetos educacionais da GetEdu, um dos parceiros oficiais da Google for Education no Brasil; do professor Ednaldo Firmino, coordenador do Espaço de Formação e Experimentação em Tecnologias para Professores (Efex) e de Thiago Cardoso, gerente de Infraestrutura de Tecnologia da informação da Seduc.
 
Na ocasião, o grupo conversou sobre o processo da parceria, sua importância e as possibilidades que as ferramentas oferecem para os alunos e professores. A transmissão pode ser acessada no canal do YouTube da Seduc e do Facebook.
 
“Essa parceria vem a contribuir muito com os nossos alunos e professores, pois é uma possibilidade a mais para as atividades não presenciais, além dos laboratórios que já temos. Teremos o uso ilimitado de ferramentas para a realização de atividades colaborativas”, explica o professor Ednaldo Firmino, coordenador Efex.
 
Acesso ao e-mail

O cadastro para os professores e alunos terem acesso ao e-mail já pode ser feito e o link de acesso estará disponível por duas semanas. Quem perder o prazo para o cadastro deverá solicitar o acesso junto à escola.
 
Para solicitar o e-mail institucional que dará ingresso à plataforma foram disponibilizados dois sites, um para os professores e outro para os alunos. Os professores da rede estadual devem acessar o site https://sites.google.com/educ.al.gov.br/professor/ e realizar o cadastro com seu CPF e a data de nascimento para a receber as instruções e ter acesso ao e-mail institucional que será: nome@professor.educ.al.gov.br. Ainda no site, os professores encontrarão um guia de utilização das ferramentas e tutoriais para o melhor uso da plataforma.
 
Já os alunos devem acessar o site: https://sites.google.com/educ.al.gov.br/aluno/, realizar o cadastro com o número da matrícula - que é disponibilizado pela escola - e a data de nascimento. Após o cadastro, o aluno receberá as instruções e terá acesso ao e-mail institucional que será: nome@aluno.educ.al.gov.br. No site, os alunos também terão acesso a um guia sobre a utilização das ferramentas, o que cada uma oferece e orientações para o uso responsável do e-mail institucional.
 
Marcele do GetEdu lembra que a plataforma conta com toda a segurança necessária e filtro de conteúdos e disponibilizará a alunos e professores um e-mail com acesso ilimitado a diversas ferramentas, a exemplo do Google Classroom, uma sala de aula virtual onde professores postam conteúdos que são prontamente devolvidos pelos estudantes.
 
“Os professores encontrarão as turmas já criadas, com os alunos enturmados. Já os alunos precisarão apenas verificar qual destas salas é a da sua turma”, explica.
 
Thiago informa que a Gerência de Infraestrutura de Tecnologia da informação da Seduc estará à disposição para o esclarecimento de dúvidas. “Para quem tiver dificuldade de acesso, recomendamos que comunique à escola ou entre em contato conosco pelo e-mail suporte@educ.al.gov.br”, fala.
 

Vislumbrando o futuro

Durante a live, Marcele Aline e Wellington Maciel, explicaram aos espectadores como funciona a plataforma e as ferramentas do G Suíte, como drive, agenda, Google Meet, e outros.
 
“Percebemos que estas tecnologias têm uma receptividade boa por parte dos estudantes. Não há mais volta e, mesmo quando retornarmos à normalidade, com as aulas presenciais, o novo vai continuar e as tecnologias que foram utilizadas estarão incorporadas ao dia a dia da sala de aula. São tantas as facilidades e possibilidades que não tem por que deixar de usar”, observa Wellington Maciel.
 
Marcele compartilha da mesma opinião. “Estamos em um momento onde os professores tiveram que se redescobrir. É a hora de começar a transformar a educação com o uso da tecnologia, que é uma das competências abordadas pela BNCC. E o que trazemos hoje é algo que vai ser utilizado durante a vida inteira por meio das ferramentas que são utilizadas no mercado de trabalho”, aposta.
 
Organização

Como isolamento social e as aulas presenciais suspensas desde o dia 23 de março, a Seduc, Gerências Regionais de Educação (Geres) e unidades de ensino têm encontrado formas de manter a aprendizagem dos alunos e acompanhar a sua evolução. O acompanhamento é feito tanto por meio de plataformas digitais, quanto por meio material impresso entregue e recolhido pelos professores para a correção, quando o estudante não possui acesso à internet.
Notícias Relacionadas »
Comentários »