02/06/2020 às 08h32min - Atualizada em 02/06/2020 às 08h32min

Campanha nacional de vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho

Baixo índice de vacinação de grupos prioritários motivou a prorrogação da campanha

Da Redação - com Assessoria
Foto: Reprodução
A Prefeitura de Arapiraca segue a determinação do Ministério da Saúde, que anunciou a prorrogação da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe até o dia 30 de junho, nas Unidades Básicas e Centros de Saúde. O calendário da campanha deste ano foi distribuído em três fases, sendo a terceira, dividida em duas etapas, que iria até o dia 5 de junho. Porém, de acordo com dados do Ministério da Saúde, o baixo índice de vacinação de grupos prioritários motivou a prorrogação da campanha.

Os grupos prioritários da terceira fase são formados por pessoas com deficiência, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, professores e pessoas de 55 a 59 anos de idade.

Até a última semana, De 77,7 milhões de pessoas que fazem parte desse público, apenas 63,53% receberam a vacina. Com a prorrogação, o Ministério da Saúde espera alcançar mais 28,3 milhões de pessoas e atingir os 90% de imunização.

Em Arapiraca, a Secretaria Municipal de Saúde registrou, até o último final de semana, 95,94 % de imunização geral, correspondente a mais de 45 mil e 500 doses da vacina. Contudo, o município alerta para a baixa adesão de crianças (45,25%), gestantes (47,57) e puérperas (36,25).

A enfermeira Adriana Duarte, coordenadora de Imunização, ressalta que a Secretaria de Saúde ainda está disponibilizando a vacinação para às pessoas pertencentes a grupos das etapas anteriores da campanha, principalmente crianças, gestantes e puérperas, que ainda não tomaram a dose da vacina, nas unidades de saúde, de segunda a sexta, e nos Centros de Saúde, de segunda a sábado.

A vacina contra influenza não tem eficácia contra o novo coronavírus, porém, neste momento, ajuda os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para a Covid-19, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde, que já vem recebendo alta demanda por conta da epidemia.
Notícias Relacionadas »
Comentários »