11/07/2020 às 09h17min - Atualizada em 11/07/2020 às 09h17min

​Léo Goiano será o novo técnico do ASA no estadual 2020

Time anunciou a contratação na noite dessa sexta (10/07)

Da Redação - com Assessoria
Foto: Reprodução
Confirmado. O novo técnico do ASA para o estadual 2020 será o técnico de Goiás, Léo Goiano, de 44 anos. De acordo com diretores do Alvinegro, ele deverá chegar a Arapiraca a partir da próxima segunda-feira (13/07).
 
Ávido por desafios, Léo Goiano que começou a carreira no futebol em seu estado natal e atuou na Região Centro-Oeste do país, disse na noite desta sexta-feira (10/07), que sempre teve vontade de trabalhar no Nordeste.
 
“Aceitei o desafio porque sou movido por desafios e sempre quis trabalhar no Nordeste e o ASA de Arapiraca tem tradição e vamos retomar os trabalhos do Campeonato Alagoano para corrigir o que não estava tão bom e colocar a equipe párea para prosseguir na disputa do estadual”, afirmou Léo Goiano, por telefone.
 
 
Na companhia de novos atletas
 
O convite de Léo Goiano foi aberto para que o novo técnico do Fantasma das Alagoas pudesse trazer para o ASA novos atletas, indicados por ele.
 
“Negociei as indicações e devo levar para Arapiraca de 6 a 7 novos atletas para fazer parte da equipe e qualificar o elenco do ASA. Já fechei com quatro jogadores para reforçar a equipe alvinegra”, destacou Léo Goiano.
 
O técnico natural de Goiânia, capital do estado de Goiás, vai comandar o ASA na penúltima posição do Campeonato Alagoano com 26 pontos na tabela.
 
A última partida do Alvinegro foi pela 5ª Rodada do estadual contra o Murici, que superou o ASA por 1 a 0, dentro de casa, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, o Fumeirão.
 
Léo Goiano já viveu a mesma experiência no Pará, quando comandou o Independente Atlético Clube, de Tucuruí. O time estava também na penúltima posição com apenas três pontos e ele conseguiu a façanha de tirá-lo do rebaixamento com chances de vencer o estadual por lá.
 
O técnico goiano teve passagem pelo Vila Nova e o Atlético, ambos de Goiás, pelo Remo do Pará e, no Nordeste, ainda trabalhou pelo Santa Cruz, no Rio Grande do Norte (RN), time com um orçamento modesto, prestes a cair, e ele deixou o time em terceiro lugar.
 
Léo Goiano também teve passagem por times de outros países como Arábia Saudita (Al-Khalee e Al Jazirah), Equador (Maracá) e no México (Guerreiros Acapulco).
Notícias Relacionadas »
Comentários »