05/08/2020 às 13h56min - Atualizada em 05/08/2020 às 13h56min

​Acusado de homicídio em Goiás é preso em terminal rodoviário de Arapiraca

Crime aconteceu em 26 de julho deste ano, em Rio Verde (GO)

Da Redação - com PC/AL
Foto: Arquivo/NN1
A Justiça de Goiás confirmou a legalidade do flagrante e decretou a prisão preventiva de um suspeito de homicídio, de 24 anos, que estava em fuga da cidade de Rio Verde (GO) para Maceió e acabou sendo preso, na madrugada da terça-feira (28/07), na cidade de Arapiraca.
 
A prisão foi efetuada por policiais da 4ª Delegacia Regional de Polícia (4ª DRP) e da Delegacia de Narcóticos (DNARC), de Arapiraca.
 
Em seu despacho enviado à polícia alagoana, o juiz da 1ª Vara Criminal de Rio Verde, Gustavo Baratella de Toledo, confirma a legalidade do flagrante e acrescenta haver motivos suficientes para a decretação da prisão preventiva. 
 
O preso é acusado de, na madrugada de 26 de julho deste ano, ter assassinado José Rubens da Silva Filho, de 28 anos, crime ocorrido próximo a uma represa, localizada no bairro Jardim Helena, município de Rio Verde (GO).
 
De acordo com a investigação da Polícia Civil de Goiás, por volta de 3h da madrugada do domingo, o acusado cometeu o crime utilizando-se de uma faca-peixeira que estava no console central do veículo Volkswagem Gol, de propriedade da vítima.
 
Após aplicar os golpes de faca no pescoço, abdômen e arrastá-lo para fora do carro, o assassino seguiu para sua residência, e às 13h embarcou no terminal rodoviário de Rio Verde, num ônibus, com destino à capital alagoana.
 
“Durante esse período, os investigadores da Polícia Civil do Estado de Goiás da cidade de Rio Verde, do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), sob o comando do delegado Danilo Fabiano, entraram em contato com os policiais civis de Alagoas, sendo acionadas as equipes da Delegacia de Narcóticos – Núcleo Arapiraca - e da Delegacia Regional de Arapiraca com objetivo de capturar o autor do crime na primeira cidade de Alagoas que o ônibus iria fazer uma parada”, explica o delegado regional de Arapiraca, Guilherme Iusten.
 
Com os levantamentos feitos pelos policiais civis dos dois Estados, o criminoso foi preso no Terminal Rodoviário de Arapiraca e conduzido até a Central de Polícia do município, onde os procedimentos foram feitos pelo delegado plantonista Fernando Lustosa e a equipe da Delegacia de Defesa da Criança e Adolescentes.
 
Na Delegacia Regional de Arapiraca, na presença do delegado e dos investigadores, ele confessou o crime e disse que matou porque achava que seria morto pela vítima naquela noite.
 
O acusado é do Povoado Branca de Atalaia, zona rural do município de Atalaia.
Notícias Relacionadas »
Comentários »