02/08/2019 às 15h53min - Atualizada em 02/08/2019 às 15h53min

Em Alagoas, 24 milhões são investidos na construção de novas escolas

Mais de quatro mil alunos serão beneficiados pelas seis novas unidades de ensino que estão sendo construídas

Da Redação - com Agência Alagoas
Foto: Thiago Henrique
O trabalho do governo de Alagoas na educação não para. O investimento de 24 milhões feito por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), possibilitou a construção de seis novas unidades de ensino que, juntas, beneficiarão 4.680 estudantes da rede estadual de ensino. As escolas em construção estão nos municípios de Marechal Deodoro, Rio Largo, Campo Alegre, Delmiro e Senador Rui Palmeira. A construção de uma escola estadual no povoado da Massagueira, em Marechal Deodoro, com 12 salas de aula, poderá atender até 800 estudantes. O espaço conta com ginásio poliesportivo, campo society, auditório e dois laboratórios, um de informática e o outro de ciências.

Zona rural

No município de Junqueiro, Agreste alagoano, a unidade de ensino em construção vai ampliar sua oferta para o próximo ano. A nova unidade, localizada no Povoado Retiro, vai suprir a demanda da área rural do município. Com mais de 25 mil habitantes, o município possui apenas uma instituição de ensino médio para atender a juventude local. A nova escola vai suprir a demanda da área rural do município.

Com uma população predominantemente rural, ter uma unidade de ensino mais próxima de casa é vista com bons olhos pelos moradores do bairro. Além disso, muitos já estão sendo beneficiados, com a oportunidade de empregos. A mão de obra contratada para o trabalho é toda composta por moradores da região. Um deles foi Carlos Eduardo Calixto Santos, contratado como ajudante de ferragem.

“Foi muito bom. E agora o pessoal da comunidade não vai ter que sair para ir pra o Centro de Junqueiro, vai ficar por aqui mesmo pelo povoado. Isso beneficia muitas coisas, pois o pessoal tem que sair toda noite para cidade e, agora, não vão precisar mais. Ficar aqui mesmo no povoado, beneficia muito a comunidade”, afirma Carlos.

De acordo com o responsável técnico, Elliot Veras, e o engenheiro residente Genilvado Barbosa, a obra teve início em maio e contará com a seguinte estrutura: doze salas de aulas, laboratórios, cozinha, pátio coberto, biblioteca, auditório, banheiros e unidades administrativas, além de ginásio poliesportivo. “Estamos trabalhando intensamente, de segunda a sábado”, afirma Genivaldo.
Notícias Relacionadas »
Comentários »