07/08/2019 às 12h26min - Atualizada em 07/08/2019 às 12h26min

Câmara de Delmiro Gouveia retorna aos trabalhos e cassação de prefeito Padre Eraldo pode ser votada

Outras três denúncias populares tramitam na Casa Legislativa

Da Redação
Reprodução
Nesta quinta-feira (08/08), a Câmara Municipal de Delmiro Gouveia retorna aos trabalhos após recesso parlamentar. Na ordem do dia, está previsto o parecer final de uma das quatro comissões processantes que investigam supostas irregularidades que podem levar ao pedido de cassação do mandado do prefeito da cidade Padre Eraldo Cordeiro (PSD).

Uma das denúncias, aborda um contrato emergencial para contratação de empresa de gerenciamento de contratos. Com a conclusão da comissão, o parecer será lido pelo relator e emitido o parecer que, se for favorável, coloca a denúncia em votação e, com oito votos, o prefeito pode ser cassado na primeira denúncia.

Outras três denúncias populares tramitam na Casa Legislativa e os pareceres devem ser lidos nas próximas sessões que podem ser de caráter extraordinário ou ordinário.

Em março deste ano, o Ministério Público deflagrou uma operação na Prefeitura de Delmiro Gouveia para cumprir mandado de busca e apreensão no próprio órgão e nas secretarias de finanças, administração e na Comissão Permanente de Licitação, tendo o Padre Eraldo Cordeiro como principal investigado.

Na ação comandada pelo procurador-geral de justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, estão sendo investigadas fraudes em licitação em diversos tipos de contratos firmados entre a Prefeitura da cidade e empresas de contabilidade, gerenciamento de contratos e prestadoras de serviço para aquisição de combustível, produtos de laboratório com concentração especial em empresas nas áreas de locação de veículos e maquinário.

Grande quantidade de documentos, contratos, processos de pagamentos, livros de procedimento e relatórios entre os anos de 2017 e 2019 estão sendo recolhidos. Os contratos avaliados chegam a R$ 20 milhões.


 
Notícias Relacionadas »
Comentários »