13/08/2019 às 13h17min - Atualizada em 13/08/2019 às 13h17min

Secretaria Municipal de Saúde informa cronograma de vacinação para não-imunizados de Sarampo

Cidade registrou um caso da doença no último sábado (10/08)

Da Redação - com Assessoria
Reprodução
No último sábado (10/08), a Secretaria Municipal de Saúde divulgou nota informativa sobre a notificação de um caso confirmado de sarampo em Arapiraca. No documento, também destaca o trabalho de prevenção, controle do Município e orientações à população.
 
De acordo com dados da Superintendência de Vigilância em Saúde, o paciente diagnosticado com sarampo apresentou os sintomas após deslocamento para o Estado da Bahia.
 
“As medidas de prevenção e controle já vem sendo adotadas pela equipe técnica da SMS/Arapiraca em conjunto com o nível estadual”, ressaltou Aglaí Tojal, superintendente Municipal de Vigilância em Saúde.
 
Na nota, informações sobre sintomas, cuidados e prevenção. Além das orientações sobre os serviços de saúde disponibilizados à população, a exemplo da importância da atualização do esquema de vacinação.
 

NOTA INFORMATIVA – SARAMPO
Secretaria Municipal de Saúde

Superintendência de Vigilância em Saúde

 
 1 – A Secretaria Municipal de Saúde de Arapiraca vem tornar público a notificação de um caso confirmado de sarampo, cujo paciente apresentou os sintomas após deslocamento para o estado da Bahia. As medidas de prevenção e controle já vem sendo adotadas pela equipe técnica da SMS/Arapiraca em conjunto com o nível estadual; 
 
 2 – A SMS informa que não existe a indicação de vacinação em massa da população. As pessoas de 1 a 49 anos que já tiveram sarampo, ou que estão com cartão de vacinação atualizado não tem a necessidade de nova dose. Apenas as pessoas incluídas nessa faixa etária que NÃO TOMARAM VACINA OU QUE ESTÃO COM O ESQUEMA DE VACINAÇÃO INCOMPLETO, é que devem ser vacinadas; 
 
3 – A vacinação deve seguir o esquema preconizado pelo Ministério da Saúde descrito a seguir, conforme a situação vacinal: 

  •  Indivíduos de 12 meses a 29 anos de idade NÃO VACINADOS 02 (duas) doses de vacina Tríplice Viral com intervalo mínimo entre 30 dias entre elas;
  • Indivíduos de 30 a 49 anos de idade NÃO VACINADOS 01 (uma) dose de vacina Tríplice Viral; 
  • Profissionais de Saúde NÃO VACINADOS 02 (duas) doses de vacina Tríplice Viral, independentemente da idade, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas;


4 – Todas as Unidades Básicas de Saúde do município de Arapiraca realizam a vacinação de rotina e estarão intensificando a busca ativa de faltosos para atualização dos cartões de vacinação;
 
 5 – A ocorrência de um caso de sarampo, apesar de se constituir um grave problema de saúde pública NÃO SIGNIFICA MOTIVO PARA PÂNICO. A população precisa atualizar o cartão de vacina, e estar em alerta para o aparecimento dos sinais e sintomas da doença: 
 

  • O primeiro sinal geralmente é a febre alta, acima de 38,5°C, que dura cerca de 7 dias, acompanhada de tosse, coriza, conjuntivite e fotofobia;
  • Pequenas manchas brancas dentro da bochecha (pequenos pontos brancos amarelados na mucosa bucal, na altura do terceiro molar) também podem se desenvolver no estágio inicial;   
  • Do 2º ao 4º dia desse período, surge o exantema, quando se acentuam os sintomas iniciais. O paciente apresenta prostração e lesões características de sarampo – o exantema, erupção na pele que dura aproximadamente três dias, e se espalham, atingindo eventualmente as mãos e os pés;  
  • O período de incubação pode variar entre 7 e 21 dias, desde a data da exposição até o aparecimento do exantema;  
  • O período de transmissibilidade inicia-se 6 dias antes do exantema e dura até 4 dias após seu aparecimento, com maior transmissibilidade 2 dias antes e 2 dias após o início do exantema; 
  • Diante de quadro suspeito deve procurar IMEDIATAMENTE a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência para atendimento e encaminhamentos necessários; 

 
6 – A Secretaria Municipal de Saúde se coloca à disposição para quaisquer esclarecimentos.
  
 

Arapiraca, 10 de agosto de 2019 
  
Aglaí Tojal da Silva Varjão
Superintendente de Vigilância em Saúde
 
Glifson Magalhães dos Santos
Secretário Municipal de Saúde

Notícias Relacionadas »
Comentários »