19.5 C
Arapiraca
Sexta-feira, 24 Maio, 2024

‘O melhor cobrador de pênalti tem que ser o primeiro a bater’, detona Mauro Cezar

O Brasil ficou no empate sem gols contra a Croácia durante os 90 minutos das quartas de final da Copa do Mundo. Na prorrogação, Neymar abriu o placar e quando tudo se encaminhava para vitória do Brasil, a Croácia empatou com Petkovic e levou a decisão para os pênaltis, onde venceu por 4 a 2. O comentarista Mauro Cezar Pereira criticou a atuação da equipe durante programa Canelada, da Jovem Pan, na sua visão, a grande parcela de culpa por mais um fracasso foi do técnico Tite.

Para o comentarista, Neymar deveria ser o primeiro a cobrar o pênalti por ser o melhor cobrador da equipe. Tite, porém, escolheu Rodrygo, que parou no goleiro Livakovic. “O melhor cobrador de pênalti é o primeiro a bater e não o último. Morreu com o coringa na mão. O primeiro a bater tem que ser o melhor. O Brasil está fora da Copa por seus erros gravíssimos com digitais do Tite, que decepciona profundamente depois de quatro anos. Um castigo merecido para um time que é melhor e não soube se impor diante de um adversário que vem meio que se arrastando”, opinou.

O comentarista disse que a tática do adversário era conhecida. “O jogo era pedra cantada. Tava na cara que a Croácia jogaria dessa maneira, que ia cadenciar o jogo. “No primeiro tempo eles controlaram o jogo do jeito deles. No segundo tempo menos, mas com momentos onde ela ditava o ritmo que lhe era conveniente. Brasil criava situações eventuais muito no individualismo e nenhuma delas obrigou o goleiro croata a fazer grandes intervenções. Partida muita fraca da seleção brasileira. Me impressiona a falta de repertório do Tite que não consegue mudar o sistema de jogo e só troca jogadores de posição. Não muda o sistema. Chegou a um gol em uma jogada individual de Neymar, que fez uma partida muito fraca. Fez o que se espera dele, que é tirar o coelho da cartola em momentos difíceis”, analisou.