24.8 C
Arapiraca
Terça-feira, 23 Julho, 2024

Oitavas de final têm duelo inédito para o Brasil, Mbappé x Lewandowski e rivalidade mediterrânea; veja os jogos

A primeira fase da Copa do Mundo terminou nesta sexta-feira, 2. Todas as 16 seleções classificadas para a segunda fase já conheceram seus adversários. Os primeiros confrontos eliminatórios começam neste sábado, 3.

Holanda e Estados Unidos fazem o primeiro duelo das oitavas às 12 horas, no Khalifa. No mesmo dia, a Argentina enfrenta a Austrália no Estádio Ahmad Bin Ali, às 16 horas.  Os jogos seguem no domingo, com França e Polônia, às 12 horas, e a Inglaterra duela contra o Senegal, às 16 horas.

Mais dois jogos ocorrem na segunda-feira, 5: Japão e Croácia (12h) e o Brasil entra em campo contra a Coreia do Sul (16h), em inédito confronto com asiáticos no mata-mata. A fase oitavas de final se encerra na terça-feira, 6, com Marrocos e Espanha, às 12 horas, e Portugal e Suíça, às 16 horas.

Em caso de empate no tempo normal, o jogo irá para a prorrogação. Se a igualdade persistir, a vaga para as quartas de final será definida nos pênaltis. A final da competição será no dia 18 de dezembro, no Lusail Stadium.

Holanda x Estados Unidos

Destaque dos EUA, o atacante Pulisic corre o risco de não enfrentar a favorita Holanda no duelo deste sábado, 3. O jogador do Chelsea se machucou justamente no lance do gol da classificação americana, após levar uma joelhada involuntária do goleiro. Os Estados Unidos chegaram para a partida contra a seleção persa precisando da vitória após empates com País de Gales e Inglaterra. Já a Holanda chegou ao Mundial como uma das favoritas, mas ainda não exibiu futebol encantador. Ao menos a Laranja mostrou ao mundo Gakpo, autor de três gols na primeira fase.

Argentina x Austrália

Derrotada na estreia em uma das maiores zebras da Copa — a virada da Arábia Saudita por 2 a 1 —, a Argentina se recuperou e conseguiu a liderança do Grupo C com vitórias sobre México e Polônia. Messi, o craque da Alviceleste, brilhou diante dos mexicanos, mas perdeu um pênalti no jogo contra os poloneses. Contra a surpreendente Austrália, que deixou a favorita Dinamarca para trás no Grupo D, a seleção sul-americana é favoritíssima.

França x Polônia

O duelo europeu reunirá duas das maiores estrelas do futebol atual. Atuais campeões mundiais, os franceses contam com Mbappé, craque do Paris Saint-Germain e um dos jogadores mais badalados do planeta. Aos 23 anos, o “Tartaruga Ninja” busca o bicampeonato, que pode significar a sua coroação como melhor do mundo. Esta coroa já pertenceu a Lewandowski, atacante do Barcelona e estrela da seleção polonesa. Lewa, porém, não tem ao lado os companheiros que tem Mbappé. A Polônia se classificou com apenas quatro pontos, superando o México no saldo de gols, temendo a eliminação até o apito final.

Inglaterra x Senegal

Uma das gerações mais promissoras da Inglaterra tenta superar o desempenho na Copa do Mundo passada, quando chegou à semifinal. Rashford, Grealish, Foden e companhia são as esperanças do English Team para encerrar um jejum de 56 anos, mas há muita gente no Reino Unido que duvida da capacidade de Gareth Southgate para gerir esses talentos. Do outro lado estão inimigos bem íntimos dos ingleses. O técnico Aliou Cissé convocou dez jogadores que defendem clubes ingleses, entre eles o goleiro Mendy, do Chelsea, um dos melhores de sua posição. Os africanos, no entanto, não contam com Mané, ex-jogador do Liverpool e destaque da seleção. Ele foi cortado por lesão pouco antes do Mundial.

Japão x Croácia

Se o Brasil passar pela Coreia do Sul, enfrentará o vencedor desta partida nas quartas de final. Depois de vencer dois favoritos na fase de grupos — a ainda viva Espanha e a eliminada Alemanha —, a seleção asiática tenta surpreender mais um país do Velho Continente e chegar às quartas de final pela primeira vez na história. Em 2018, os japoneses ficaram no quase. Venciam a Bélgica por 2 a 1 até os 29 minutos do segundo tempo, mas tomaram o empate e, nos acréscimos, levaram a virada. A Croácia manteve a base do vice-campeonato da Copa do Mundo da Rússia, mas o time já está envelhecido. Modric ainda é o destaque.

Brasil x Coreia do Sul

A Seleção Brasileira enfrentará uma equipe asiática no mata-mata pela primeira vez na história dos Mundiais. O Brasil chegou à Copa como favorito e, até a derrota para Camarões, ostentava série invicta de 17 partidas. A possível ausência do lesionado Neymar preocupa, mas o time canarinho é o favorito, a despeito da escalação de seu camisa 10. A Coreia do Sul teve a classificação mais sofrida entre as 16 seleções das oitavas. Hwang Hee-Chan fez 2 a 1 contra Portugal nos acréscimos do segundo tempo, colocou os Diabos Vermelhos na segunda posição no Grupo H e mandou o Uruguai para casa. Ao contrário do Brasil, a Coreia terá seu craque: o meia Son, companheiro de Richarlison no Tottenham, da Inglaterra.

Marrocos x Espanha

Uma partida que mexerá com o Mediterrâneo. Apenas 6,3 km separam Marrocos de Ceuta, cidade autônoma da Espanha situada na margem africana do estreito de Gibraltar. Não à toa, quase 1 milhão de imigrantes marroquinos formam uma das maiores comunidades estrangeiras da Espanha e outras centenas tentam ultrapassar a fronteira semanalmente. Em campo, as duas seleções se encontraram na fase de grupos da Copa de 2018 e empataram por 2 a 2. A Fúria é favorita devido à talentosa (porém imatura) geração que tem Pedri e Gavi como expoentes.

Portugal x Suíça

Alguém vai quebrar o tabu neste confronto. O da Suíça é mais longo: não se classifica para as quartas de final desde 1938, quando precisou de um jogo desempate para superar a Alemanha e se classificar entre os oito melhores. Os helvéticos pararam nas oitavas de final nos dois últimos Mundiais. Já a seleção de Portugal tenta quebrar a barreira das oitavas pela primeira vez desde 2006, ano em que Cristiano Ronaldo disputou sua primeira Copa — o time lusitano ficou em quarto lugar no torneio da Alemanha. Em sua última Copa, CR7 tem ao lado jovens e bons valores como Rafael Leão e João Felix.