sexta-feira, 12 agosto, 2022
HomeArapiracaPsicóloga diz que os transtornos de ansiedade aumentaram em meio à pandemia...

Psicóloga diz que os transtornos de ansiedade aumentaram em meio à pandemia – Saúde em Foco

Liliane de Sena Lúcio fala da Campanha Janeiro Branco: “Todo Cuidado Conta” -  que visa promover a saúde mental

O Programa Saúde em Foco, transmitido pela Rádio 91.5 FM, nesta segunda-feira (25/01), teve como tema a Saúde Mental, com foco na Campanha Janeiro Branco. Para falar sobre o assunto, André Pepes entrevistou a psicóloga clínica Liliane de Sena Lúcio, especialista em terapia cognitivo-comportamental e presidente da subsede do Conselho Regional de Psicologia de Alagoas, em Arapiraca.

A Campanha Janeiro Branco foi criada há oito anos por um grupo de psicólogos de Uberlândia (MG), com um intuito de chamar a atenção para a importância da saúde mental. Neste ano, a campanha tem como lema “Todo Cuidado Conta” e busca promover um pacto pela saúde mental em meio à pandemia da Covid-19.

De acordo com a psicóloga Liliane de Sena, a escolha do mês de janeiro se deve ao fato de ser o primeiro mês do ano, quando as pessoas fazem uma reflexão e traçam novos objetivos e metas para serem alcançadas no decorrer no ano novo, e a cor branca tem a ver com o papel em branco, representando o recomeço. “A saúde mental ainda é um grande tabu na nossa sociedade e a campanha Janeiro Branco vem justamente para quebrar esse tabu e colocar a saúde mental em pauta”, apontou.

A psicólogo relata que a pandemia mexeu muito com a saúde mental da população mundial, muitas pessoas passaram a procurar o médico pedindo remédio para dormir, pois já não estavam conseguindo. “Surgiram muitos transtornos de ansiedade e depressão, pessoas que já tinham pré-disposição acabaram desenvolvendo esses transtornos. A pandemia abalou da criança ao idoso, profissionais de saúde também desenvolveram transtornos por conta do dia a dia lidando com doentes de covid e muitos óbitos. Outros profissionais perderem o emprego ou tiveram prejuízo, muitas famílias ficaram enlutadas. A pandemia prejudicou muito a saúde mental da população”, destacou Liliane de Sena.

Segundo ela, o Brasil sempre teve um grande índice de problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade, e com a pandemia os casos de transtornos psicológicos aumentaram muito. “Houve um grande sofrimento psicológico por conta do isolamento social, do número de casos, de óbitos, o medo do coronavírus, totalmente desconhecido, medo da morte, medo do futuro, isso tudo teve como consequência transtornos de ansiedade”, explicou.

A especialista orienta que a seletividade é muito importante sempre, mas em meio à pandemia se tornou essencial. Ou seja, nós precisamos selecionar as notícias e informações que irão fazer bem ao nosso psicológico. “Nós recebemos um bombardeio de notícias negativas e isso não faz bem, nos faz pensar negativamente e o pensamento negativo é uma alimentação negativa para a mente”, complementou.

Ela salienta que a psicologia trabalha com a tríade formada por sentimento, pensamentos e comportamento. “Essa tríade precisa estar em equilíbrio para que a pessoa esteja bem psicologicamente e fisicamente, isso porque o nosso emocional está totalmente ligado ao nosso físico”, enfatizou Liliane de Sena. A psicóloga observa que a Campanha Janeiro Branco deve estar em pauta no setor público, para que os gestores criem políticas públicas que promovam a saúde mental da população.

Para acompanhar o Saúde em Foco ao vivo, acompanhe a 91.5 FM, de segunda a sexta, às 13h. Para ouvir o programa acesse o perfil no Spotify clicando aqui. Acompanhe o programa também nas redes sociais.

Assiste a entrevista na íntegra:

Reprodução: Portal NN1

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS