segunda-feira, 23 maio, 2022
InícioAlagoasTJAL oficia OAB para indicar advogado à vaga de desembargador

TJAL oficia OAB para indicar advogado à vaga de desembargador

A vaga faz parte do chamado quinto constitucional, e o novo magistrado comporá a recém criada 4ª Câmara Cível do Tribunal.

O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), Klever Loureiro, fez a entrega simbólica de ofício à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL), dando ciência sobre a disponibilidade da vaga de desembargador que deve ser preenchida por indicação da Ordem. O ato ocorreu nesta quarta-feira (19/01), durante a visita ao TJAL do novo presidente da OAB/AL, Vagner Paes, que assumiu neste mês.

A vaga faz parte do chamado quinto constitucional, e o novo magistrado comporá a recém criada 4ª Câmara Cível do Tribunal. Klever Loureiro reafirmou a disposição do Judiciário para cultivar uma boa relação com a OAB/AL.

“É imprescindível um relacionamento harmônico entre a autarquia OAB e o Tribunal de Justiça. Nós ficamos lisonjeados com essa visita, e afirmamos que estaremos sempre unidos em prol da Justiça”, disse o chefe do Judiciário.

Vagner Paes falou sobre os próximos passos do processo de escolha. “Vamos estabelecer o edital e nomear a comissão eleitoral, para dar prosseguimento a esse processo que está sendo aguardado pela advocacia alagoana, para que (o indicado) possa trazer para o Tribunal os anseios da advocacia, e ser um representante oriundo da classe, ao lado do desembargador Tutmés Airan”.

Na oportunidade, acompanhado dos demais integrantes da nova cúpula da OAB/AL, Vagner Paes também convidou Klever Loureiro para a posse festiva dos dirigentes, que ocorrerá no dia 26 de janeiro (26/01), às 19h, no Centro de Convenções de Maceió, no bairro Jaraguá.

“Esperamos contribuir, construir pontes, para que a advocacia tenha o pleno acesso à magistratura e os processos tramitem em tempo célere, e o cidadão, que é o destinatário final da coisa pública, possa ter o direito à tutela jurisdicional eficaz, efetiva e célere, respeitando os procedimentos, as liberdades individuais e o devido processo legal”, frisou Paes.

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS