terça-feira, 26 outubro, 2021
InícioArapiracaVÍDEO – Diretor médico do HEA fala sobre o Programa AVC dá...

VÍDEO – Diretor médico do HEA fala sobre o Programa AVC dá sinais, que já está funcionando na unidade hospitalar

De acordo com o Dr. Vanderly Resende, o Hospital de Emergência do Agreste foi selecionado para fazer o atendimento especializado no AVC isquêmico, fazendo parte de uma rede que vai contar com dez hospitais em Alagoas

O Governo de Alagoas, através da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), criou o Programa AVC dá sinais, que vai contar com uma rede de dez hospitais espalhados pelo estado. Inicialmente, o programa conta com dois hospitais em Maceió, o Hospital Metropolitano de Maceió e o Hospital Geral do Estado (HGE), e um em Arapiraca, com atendimento especializado em Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Em Arapiraca, o Programa AVC dá sinais foi implantado no Hospital de Emergência do Agreste (HEA). A reportagem da 91 FM conversou com o diretor médico da unidade, o Dr. Vanderly Resende.

De acordo com o médico, o Programa AVC dá sinais já está funcionando no HEA desde quarta-feira (01/09). “O nosso serviço foi selecionado para fazer o atendimento do AVC isquêmico. O paciente vai chegar aqui trazido pelo Samu, vindo de outra unidade hospitalar. Então, o atendimento não é porta aberta. Ou seja, em caso de sintomas de AVC, o paciente deve procurar o Hospital Regional de Arapiraca, caso ele precise de um atendimento especializado em AVC, será encaminhado a nossa UTI, aqui no HEA”, explica o Dr. Vanderly Resende.

Segundo o médico, o Centro Hospitalar Manoel André – Chama também é porta de entrada para pacientes com sintomas de AVC e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que será inaugurada em breve, fará parte dessa rede de atendimento.

O Dr. Vanderly Resende observa que aumentou o número de casos de AVC em pessoas mais jovens. “Hoje nós pacientes com 30, 30 e poucos anos ou até menos com AVC. A maioria desses casos ocorre por conta das más formações arteriovenosas ou por aneurismas. Outra causa ocorre por conta do estilo de vida de hoje em dia, com muito estresse, o que aumenta a pressão arterial e pode, em casos estremos, provocar o AVC em pessoas mais jovens”, ressalta.

O médico orienta que, ao observar os sintomas de AVC, que são dificuldade de falar, sonolência, sem mexer uma parte do corpo, com dormência, é preciso procurar imediatamente a unidade de atendimento, porque quanto mais rápido acontecer a intervenção médica, melhor será o resultado.

Veja a entrevista:

Reprodução: NN Play

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS