domingo, 14 agosto, 2022
HomeArapiracaVídeo: “Uma volta às aulas segura seria com os profissionais vacinados contra...

Vídeo: “Uma volta às aulas segura seria com os profissionais vacinados contra a Covid-19” – Sinteal

Professor Paulo Henrique fala sobre reunião que aconteceu entre o Sinteal e a Secretaria de Educação de Arapiraca

Na manhã desta sexta-feira (05/02), o repórter Cláudio Barbosa, do Comando 91, transmitido pela Rádio 91.5 FM, esteve no Núcleo do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal) em Arapiraca, onde conversou com o professor Paulo Henrique sobre a volta às aulas da rede municipal de Arapiraca.

De acordo com o professor Paulo Henrique, ontem, quinta-feira (04/02), houve uma reunião entre representantes do Sinteal e a secretária municipal de Educação de Arapiraca, professora Ivana Carla, sobre a volta às aulas. “Há uma previsão para a volta das atividades em março, mas a decisão ainda não está firmada, tudo vai depender de como a pandemia vai se comportar em Arapiraca”, relevou.

Ele destaca que o Sinteal prima pela segurança dos profissionais da educação e também dos alunos, e uma volta segura seria com os funcionários vacinados contra a Covid-19. Segundo o professor, a Secretaria de Educação de Arapiraca entregou um documento com a programação para uma possível volta às aulas. “Nós vamos analisar esse documento e marcar outra reunião para dar um posicionamento da entidade em relação à programação”, ressaltou.

Outro assunto em pauta na reunião foram os cortes nos salários dos servidores da Educação. O professor Paulo Henrique, explicou que os cortes aconteceram em três situações:

Houve cortes da gratificação da ampliação de carga horária para um grupo de professores da Educação Infantil do 1º ao 5º ano. De acordo com a Secretaria de Educação, o desconto ocorreu porque os servidores estão no período de férias e a gratificação retornará assim que as atividades escolares retornarem;

Também houve cortes de adicional noturno dos vigilantes. De acordo com a Secretaria de Educação, verificou-se que alguns servidores estavam recebendo o adicional, porém, não estavam trabalhando à noite, por isso, haverá um reenquadramento e será devolvido o adicional aos servidores que realmente estão trabalhando no período noturno;

Os cortem atingiram ainda o incentivo à distância para os trabalhadores que atuam em localidades mais distantes. De acordo com a Secretaria de Educação, alguns servidores estavam afastados, por isso, não receberam o incentivo. Mas aqueles que estão atuando, mesmo que de forma remota, terão o incentivo devolvido.

Assista à reportagem na íntegra:

Reprodução: Portal NN1

spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS