30.6 C
Arapiraca
Quinta-feira, 25 Abril, 2024

Weverton revela que foi ameaçado pelas redes sociais e pede ‘basta’ contra intolerância no futebol

Ídolo do Palmeiras, o goleiro Weverton não vive hoje sua melhor fase no clube. Uma fatia considerável da torcida o responsabilizou por gols que o time tomou na temporada e ficou incomodada com o baixo aproveitamento na disputa de pênaltis na final da Supercopa do Brasil, quando o Verdão perdeu o título para o rival São Paulo. Também pesou o gol de falta do corintiano Rodrigo Garro, que tirou do Alviverde a vitória no Dérbi.

As críticas, no entanto, têm passado dos limites, segundo Weverton. Após o Palmeiras vencer o Novorizontino por 1 a 0 e se classificar para a final do Paulistão, o camisa 21 desabafou e pediu um “basta”. Segundo ele, as redes sociais não podem ser “terra sem lei”.

“O Palmeiras se posiciona de uma forma que nos traz muito orgulho. A cobrança é natural, a gente veste uma camisa pesada. Mas o ódio, a intolerância, o desrespeito, a ameaça… Nós estamos saturados de tudo isso. Ninguém aceita mais. A gente entende onde a gente joga, o peso que carrega, a cobrança por títulos, por vitória, isso faz parte da nossa vida e vai fazer até o último dia. Mas a gente quer um basta, quer respeito, compreensão, mais amor. A gente não quer mais só desculpas, quer atitude também. Todo mundo fala que rede social é terra sem lei, mas só é terra sem lei se você deixar”, desabafou Weverton.

“Eu sei quem eu sou e isso é suficiente para eu continuar treinando. Eu sou goleiro, o goleiro vive em risco todo o tempo. Com o passar do tempo você vai se calejando. Só erra quem joga. Todos da minha posição já erraram. O não posso é desistir. As coisas vêm melhorando, estamos em mais uma final. O homem não é só reconhecido pelo que faz, mas principalmente pelo o que suporta.”

Veja o desabafo de Weverton

Fonte: Jovem Pan