22.1 C
Arapiraca
Terça-feira, 21 Maio, 2024

Caso Marcelo Barbosa: Polícia Civil ouve depoimentos de quatro dos policiais envolvidos na ação que vitimou o empresário arapiraquense

De acordo com o delegado Sidney Tenório, que integra a comissão que está à frente das investigações do caso do empresário Marcelo Barbosa Leite, quatro dos seis policiais militares que participaram da ação que vitimou o empresário com um tiro de fuzil, no último dia 14 de novembro, em Arapiraca, prestaram depoimentos à polícia nesta quinta-feira (08/12). 

Segundo o delegado, o conteúdo dos depoimentos é sigiloso e não será divulgado. “A comissão ouviu hoje quatro policiais militares que participaram da abordagem ao empresário Marcelo, mas, como o conteúdo é sigiloso e não há novidades ainda, foi decidido que somente haverá novo pronunciamento quando tiver algo mais concreto”, disse o delegado.

Ainda de acordo com o delegado Sidney Tenório, os outros dois policiais suspeitos de envolvimento no caso serão ouvidos nesta sexta-feira (09/12). “Está previsto para amanhã os depoimentos dos outros dois PMs. Daí encerra-se a fase de depoimentos. Todo apurado será encaminhado para o IC que agenda a reconstituição”, acrescentou.

Em entrevista, o advogado dos PMs, Napoleão Júnior, disse que foram os comandantes que atiraram contra Marcelo. Ainda segundo o advogado, eles afirmam terem visto o empresário apontando uma arma de fogo para os policiais.

Em entrevista ao NN1, nessa quarta-feira (08/12), o advogado da família da vítima, Leonardo de Moraes, rebateu a versão da PM sobre Marcelo estar armado. “Houve alegação que Marcelo havia apontado arma de fogo para a guarnição, e por isso o disparo, mas o Marcelo não tinha arma, e além disso a arma apresentada é incompatível com a própria condição do Marcelo como empresário. Sem contar a modificação da cena do crime, e também não houve fotografia”.

Três delegados investigam o caso – O delegado-geral da Polícia Civil de Alagoas, Gustavo Xavier, designou, no último dia 17/12, uma comissão para atuar à frente das investigações, antes tratada como suposta tentativa de homicídio. A comissão é composta pe